São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Corrida de rua 18/12/2017

Caminhada mostra que empoderamento é mais que feminino na Donas da Rua

Por Esportividade

Donas da Rua passa pelo monumento às Bandeiras (Esportividade)

A Corrida Donas da Rua foi mais que uma corrida. Na caminhada, na verdade, foi visto o espírito familiar do evento. As crianças e os cachorros estavam “em pé de igualdade” com os demais caminhantes – até a kits eles tinham direito. O empoderamento não foi só feminino.

camVocê em ação na corrida: encontre e baixe sua foto
Clique aqui para ver suas fotos como participante da Corrida Donas da Rua (Turma da Mônica); ache as dos amigos também!

Cachorro com kit a que tinha direito (Esportividade)

A interação com personagens da Turma da Mônica e com os cães ali presentes fez a caminhada ser agradável e diferente. Na maior parte das vezes, caminhadas em eventos de corrida ficam em segundo plano e são pouco valorizadas. Não foi esse o caso na região do parque do Ibirapuera, na zona sul de São Paulo, na quente manhã de domingo, 17 de dezembro.

Nova personagem Milena tira fotos (Esportividade)

Durante o evento, foi apresentada uma nova integrante da Turma da Mônica. Ela é da família Sustenido e tem fortes raízes musicais. Milena é uma garotinha cheia de atitude e autoestima e exibe seus talentos nas aulas de piano. É também apaixonada por futebol (e agora por praticar caminhada, por que não?).

Vale foto com Cebolinha (Esportividade)

Na corrida de 7 km, três quartos dos corredores eram mulheres (346 a 110). A Donas da Rua foi a primeira corrida da Mauricio de Sousa com uma mensagem social ativa, e a ONU Mulheres a apoiou.

Corrida e Caminhada Donas da Rua (Esportividade)

O evento, uma defensa da igualdade de oportunidades entre meninas e meninos, foi idealizado pela Mauricio de Sousa Ao Vivo e foi organizado pela SX2 Eventos.

Resultados

Caminhada Donas da Rua (Esportividade)

Clique aqui e confira o seu.

Comentários


  • Renata disse:

    Parabéns pela reportagem.
    Precisamos mesmo empoderar muito mais as “donas das ruas” de todo o Brasil.

  • Deixe seu comentário