São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Corrida de rua 06/12/2017

CapriRun é a primeira corrida de 2018 em São Paulo; 5ª edição é mais livre

Por Esportividade

CapriRun (Ricardo Capriotti/Divulgação)

Primeiro de janeiro é dia de… Dormir, “se recuperar” do Réveillon, almoçar em família. Para a maioria das pessoas, o ano começa assim, mas, para alguns, nem mesmo no feriado a corrida para. Na verdade, só começa. A edição de 2018 da CapriRun está mais livre que anteriores: basta estar no número 900 da avenida Paulista às 7h de 1º/01/2018.

A CapriRun é uma corrida de rua informal, amistosa e comemorativa que acontece anualmente, desde 2014, em 1º de janeiro. Em 2018, essa data cai em uma segunda-feira. Os atletas vão percorrer cerca de 10 km. O idealizador do evento é o jornalista Ricardo Capriotti, apresentador do programa “Fôlego” na Rádio Bandeirantes.

Percurso da CapriRun-2018

As inscrições não serão necessárias em 2018, e os corredores não estarão “uniformizados” com a camiseta da prova. Por ser um dia 1º de janeiro, as ruas da capital paulista estarão vazias, mas não fechadas. É preciso cuidado, portanto, durante o evento.

“Diferentemente dos anos anteriores, não teremos distribuição de camisetas, não haverá kit, chip, nada disso. Aliás, o objetivo da CapriRun não é competição; ao contrário: buscamos um trote despretensioso com ar contemplativo da cidade preguiçosa que acaba de despertar para um novo ano”, diz o jornalista, que conta a história do evento em seu site (clique aqui).

Comentários


  • Elcio Oliveira disse:

    São Silvestre é uma corrida tipo procissão de ricos, onde só quem tem R$ 170,00 tem o direito de participar. Os pobres, miseraveis, os 13 milhões de desempregados não tiveram o direito nem de chegar próximo ao evento devido a ganancia dos organizadores do evento por dinheiro. O locutor do evento ficou o tempo todo discriminando e humilhando os pipocas, pedindo para que em hipotese alguma bebessem um misero copo de água. O evento privado utilizou espaço publico. Com certeza todos aqueles que nao puderam participar do evento, terao a obrigação de pagar impostos diarios em 2018. Sempre participei desta corrida pagando inscrição e recebendo um kit vagabundo com uma camiseta fulera, Em 2017 participei como pipoca e bebi muita água. Porque ao invés de proibir os sem inscrição, criem um bloco Z para aquelas pessoas que não tiveram condição de pagar mas querem participar do evento. Assim quando passarem pelos pontos de água os 30000 inscritos ja terao bebido toda água.
    Hoje 01.01.18 participei da Caprirun totalmente gratuito e sem discriminação nenhuma.

  • Deixe seu comentário