Guia de São Paulo - região metropolitana

Fechar

Nome

Modalidade

Localidade

Proximidade

Insira um CEP. Exemplo: 01310-000

Data

Intervalo de datas

Exemplo: 01/01/2013

Evento para

Gratuito

 

Evento para


Acontece na cidade

Fundação detentora de São Silvestre e Prova 9 de Julho nega objetivar lucro

9 de Julho e São Silvestre, eventos esportivos da Cásper Líbero (Divulgação)

9 de Julho e São Silvestre, eventos esportivos da Cásper Líbero (Divulgação)

A Fundação Cásper Líbero, detentora dos direitos de dois dos eventos esportivos mais tradicionais do Brasil, Corrida de São Silvestre e Prova Ciclística 9 de Julho, tornou-se alvo de discussões a respeito de preços de inscrições. Após debates sobre o da São Silvestre de 2016, R$ 160, veio o referente ao fato de que, em 2017, a 9 de Julho começou a cobrar inscrição do participante: deixou a gratuidade e passou a custar R$ 195 ao ciclista. De acordo com a Cásper, porém, isso não tem a ver com lucros, até porque diz ser uma “instituição sem qualquer finalidade lucrativa”.

“Todo o dinheiro arrecadado é investido de novo nas próprias estruturas, e esse é um compromisso também da 9 de Julho: toda a verba arrecadada será revertida na prova”, disse Marcus Gurgel, o responsável pela comercialização das plataformas de esporte da fundação. A FCL, controladora da TV Gazeta, é regida, segundo Marcus, por uma lei que exige essa finalidade.

Gurgel afirmou que a decisão de cobrar inscrição teve relação com a independência da prova, cuja 71ª edição será realizada no próximo dia 9/7, domingo e feriado estadual. “O evento só vai crescer com a independência dele; precisamos estar distantes de decisões públicas para que tenhamos a definição de como exatamente ele vai acontecer”, declarou.

Em 2016, último ano das inscrições gratuitas, quase 27% dos inscritos não estiveram na prova. “No ano passado, recebemos 3.500 inscrições, e 2.561 pessoas participaram da prova. Mais de 900 pessoas vieram, pegaram o lugar de outras e não competiram”, afirmou.

Os ciclistas terão nova chance de se inscrever (clique aqui) na 71ª Prova Ciclística 9 de Julho a partir desta quarta-feira, 14 de junho de 2017. Os amadores terão, segundo a Cásper, uma “experiência de prova aumentada”, já que lhes será oferecida uma quilometragem maior para percorrer do que em 2016, quando completavam apenas uma volta de 28,3 km.

O pelotão de aspirantes vai abrir a disputa: largada às 6h45 (às 6h50 para mulheres) e duas voltas em um circuito de 22,7 km a serem concluídas até as 8h45 (embora, na prática, eles tenham 90 minutos para a conclusão). A elite masculina sairá às 9h e terá de completar cinco voltas. Logo em seguida, às 9h02, ciclistas federados percorrerão quatro voltas. O pelotão de elite feminino e da federadas terá a sua largada autorizada às 9h05, sendo necessárias três voltas, sempre tendo na região do Jockey Club de SP os marcos inicial e final.

Os ciclistas passarão por alguns dos principais parques da cidade de São Paulo, como o Ibirapuera, o do Povo e o Villa-Lobos, além das pontes Cidade Universitária e Cidade Jardim e das avenidas Juscelino Kubitschek, Lineu de Paula Machado e Professor Fonseca Rodrigues.

A São Silvestre, que em 31 de dezembro de 2017 acontecerá pela 93ª vez, conta com a Globo como parceira na promoção e na transmissão e com a Yescom, empresa do ramo de corridas de rua, na parte organizacional.

Problemas na edição de 2016 da São Silvestre:
Mulheres batem recorde na São Silvestre-2016; falta água na corrida



Compartilhar

Circuito Pedalar pode captar até R$ 3,3 mi, verba que deixa de ser pública

Chegada do passeio ciclístico Poderosa (Esportividade)

Chegada do passeio ciclístico Poderosa (Esportividade)

O Circuito Pedalar-2017, cujo passeio de São Paulo (de 29 de outubro, a partir da praça Charles Miller, no Pacaembu) foi lançado na semana passada, tem autorização do Ministério do Esporte para captar até R$ 3.394.911,30, e a RBR Esportes já obteve R$ 2.610.632,89 de patrocínio da Brasilprev Seguros e Previdência. As etapas de Brasília, Rio de Janeiro e Salvador (BA) também fazem parte desta temporada.

Os R$ 2.610.632,89 deixarão de ser pagos pela Brasilprev como Imposto de Renda e serão destinados a esses eventos ciclísticos da RBR Esportes. A Norte Marketing Esportivo (“Ativo”/”O2″) é a empresa que os comercializa.

Um kit “free”, sem camiseta, mas gratuito, está à disposição dos ciclistas paulistanos. O segundo mais em conta, o básico, custa R$ 20, mas ainda são pagos R$ 8,50 de taxa de serviço (42,5%), totalizando R$ 28,50; clique aqui.

Leia também:
Fique atento: corrida barata em geral usa indiretamente dinheiro público



Compartilhar

Ciclistas pedalam e conhecem história da região do antigo Parque Antarctica

Foto aérea do Allianz Parque (WTorre)

Allianz Parque está no roteiro do passeio (WTorre)

Allianz Parque, Sesc Pompeia e Casa das Caldeiras estão em um novo roteiro do Bike Tour SP, programa que realiza, sem custo aos participantes, empréstimo de bicicletas e de equipamentos em visitas guiadas por pontos culturais da cidade. A nova rota, que percorre o Jardim das Perdizes, novo bairro de São Paulo, zona oeste, começa a funcionar aos domingos – já a partir deste, 28 de maio de 2017.

Em uma pedalada de uma hora, o grupo vai descobrir curiosidades sobre a região, que antes abrigava o Parque Antarctica, como informações de sua área verde (um total de 50 mil m²) e a vocação para a sustentabilidade.

“Os participantes ainda conhecerão por meio do “audiotour” pontos expressivos, como o Sesc Pompeia, que já foi uma fábrica de tambores de óleo e, sob o olhar cuidadoso da arquiteta Lina Bo Bardi, teve a edificação incorporada ao complexo cultural e esportivo; a unidade foi inaugurada em 1982″, diz a assessoria de imprensa do Bike Tour SP.

Bike Tour SP no centro paulistano (Divulgação)

Bike Tour SP no centro paulistano (Divulgação)

“Os detalhes sobre o Allianz Parque, estádio do Palmeiras, certamente empolgarão os amantes de futebol, independentemente do time pelo qual eles torçam. Além das partidas, o local costuma receber apresentações de bandas internacionais em turnê pelo país.”

“História e arquitetura são temas que não vão faltar na passagem pelas proximidades da Casa das Caldeiras. Atualmente, funciona como um centro cultural, mas fazia parte do parque industrial erguido ali na década de 1920 pelas Indústrias Reunidas Francisco Matarazzo. Particularidades de outro bairro, o da Barra Funda, complementam o passeio.”

Serviço:
Roteiro Jardim das Perdizes
O que é: passeio gratuito de bicicleta ao bairro Jardim das Perdizes.
Quando: todos os domingos (saídas às 9h, 10h30, 12h, 13h30 e 15h) com concentração dos participantes no Parque Jardim das Perdizes.
Para participar: realizar uma reserva por meio do site e comparecer no dia, local e horário agendados.
O que levar: todas as bicicletas e os equipamentos são fornecidos gratuitamente. São pedidos, como forma de contribuição, 2 kg de alimentos não perecíveis, que serão doados às instituições assistenciais Nabem e Cena.
Mais informações: www.biketoursp.com.br



Compartilhar

Ciclistas passeiam no domingo (21/5) e, se doarem alimentos, ganham kit

PASSEIO-CICLÍSTICO-DA-ADEPOM21_05-768x766

Um passeio ciclístico da Associação de Defesa dos Policiais Militares do Estado de São Paulo, a Adepom, será uma fácil e gratuita opção para a prática de esporte na manhã de domingo, 21 de maio de 2017. Os ciclistas pedalarão a partir da avenida Cruzeiro do Sul, número 400, na região da estação de metrô Armênia (Linha 1-Azul).

As inscrições podem ser feitas antecipadamente pela internet (clique aqui). E um kit será dado aos primeiros mil ciclistas participantes que doarem 2 kg de alimentos não perecíveis, entregando-os no dia (21) do evento. Alimentos não perecíveis recomendados: arroz, feijão, óleo e macarrão.

Trata-se da 18ª edição do evento Pedalando pela Saúde. Haverá sorteios e prêmios para o participante mais idoso, para o mais novo e para a bicicleta mais enfeitada.



Compartilhar

Ciclofaixa de lazer de Santo André é reaberta, mas está menor agora

Ciclofaixa de lazer andreense (Ricardo Trida/PSA)

Ciclofaixa de lazer andreense (Ricardo Trida/PSA)

A ciclofaixa de lazer de Santo André foi reaberta no domingo passado, 23 de abril de 2017, e está menor e mais barata para a prefeitura. “Os custos para realização da atividade caíram em até 75% após um período em que o antigo contrato foi suspenso para reavaliação do projeto inicial”, afirmou o governo municipal.

Implementada em 2014, a ciclofaixa de lazer, segundo a prefeitura andreense, custava aos cofres públicos aproximadamente R$ 80 mil por domingo; agora ela vai custar cerca 20 mil reais por semana. Após rescisão contratual com a empresa que operava o serviço, o trajeto foi readequado e reduzido de 7,8 km para 3,9 km e passou a ser operado pelos próprios agentes do Departamento de Engenharia de Tráfego (DET), que realizam a montagem e desmontagem dos cones e garantem a segurança dos ciclistas.

O trajeto tem como ponto de partida o paço municipal. Os ciclistas passam pelos dois sentidos da avenida Perimetral (desde que não haja eventos na cidade que utilizem o mesmo espaço, como corridas).

“A ciclofaixa começou com muita adesão, foi perdendo o público e paramos para reavaliação”, disse o prefeito Paulo Serra. “Também mudou a natureza do recurso do Fundo [Municipal de Trânsito], que desde novembro de 2016 pode ser aplicado em outros serviços de manutenção da cidade. Com esses dois fatos, reavaliamos o projeto e voltamos com a ciclofaixa de lazer a associando ao Domingo no Paço, outro projeto da prefeitura.”

A ciclofaixa andreense funciona durante seis horas aos domingos: das 7h30 às 13h30.



Compartilhar

Algo relacionado a SP ‘une’ Arnold Schwarzenegger e Paul McCartney

Arnold pedala no parque do Povo (Rodrigo Dod/Savaget)

Arnold pedala no parque do Povo (Rodrigo Dod/Savaget)

O que Arnold Schwarzenegger e Paul McCartney têm em comum? Aparentemente, apesar de serem ricos e famosos, pouca coisa (ou quase nada). Mas no fim de semana passado uma similaridade foi “adicionada” ao “currículo” de ambos. Eles já podem dizer que conhecem o parque do Povo, no Itaim Bibi, na zona oeste de São Paulo, e que já pedalaram lá. O músico guiou uma bicicleta lá no dia 20 de novembro de 2010; o ator, no domingo passado, dia 23 de abril de 2017.

Leia o relato do passeio de Arnold Schwarzenegger, que esteve na capital paulista para participar do Arnold Classic South America no Transamérica Expo Center, na zona sul.

Arnold andou durante 1h15min. Saiu do hotel e seguiu em direção à ponte estaiada, passou por baixo dela e entrou na ciclovia da avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini. Seguiu pela rua Funchal e chegou ao parque do Povo.

Arnold pedala no parque do Povo (Rodrigo Dod/Savaget)

Arnold anda de bike no parque do Povo (Rodrigo Dod/Savaget)

Depois de andar pelo parque fez o caminho de retorno em direção ao hotel, que fica entre a Berrini e a marginal Pinheiros. “Eu adoro pedalar pelas ruas, parques e avenidas; é o melhor meio de conhecer os lugares e faço isso em todas as cidades em que me hospedo, especialmente onde o Arnold Classic está sediado”, afirmou Schwarzenegger, que elogiou as belezas urbanas da capital paulista.

O domingo de Schwarzenegger teve pedal de manhã e à tarde. Antes de passear pela ciclovia, Arnold participou de um evento de bike no topo de um prédio na zona oeste de São Paulo. No chamado Cycling In The Air, foram disponibilizadas 40 bicicletas ergométricas, instaladas no heliponto do Tower Bridge Corporate, para um aulão da modalidade. A atividade fez parte da programação do Arnold Classic South America.

Schwarzenegger pedala em São Paulo (Rodrigo Dod/Savaget)

Schwarzenegger pedala em São Paulo (Rodrigo Dod/Savaget)

Nesta segunda-feira (24 de abril), Schwarzenegger e diretores do Arnold Classic South America tiveram um encontro com o prefeito de São Paulo, João Doria. “Em sua primeira edição na capital paulista, cresceu de 30% em relação a 2016 e gerou de mais de R$ 100 milhões em volume de negócio”, diz um comunicado enviado à imprensa sobre o evento.



Compartilhar

Aula de 20 min de spinning gera doação a entidade que ajuda jovens

A primeira edição do evento foi assim (Associação Maria Helen Drexel)

A primeira edição do evento foi assim (Associação Maria Helen Drexel)

Vinte minutos de exercício físico, uma doação feita. Essa é a lógica da 2ª Maratona de Spinning, uma boa opção de evento para quem passa pela região da avenida das Nações Unidas (marginal do rio Pinheiros), em São Paulo. Quem trabalha por lá pode aproveitar o horário do almoço de 27 de abril de 2017, uma quinta-feira, e pedalar no shopping Nações Unidas, no número 12.901 da avenida, aquele do hotel Hilton.

As inscrições (clique aqui) custam só R$ 20, e o ciclista escolhe se prefere cumprir os 20 ou os 40 minutos no primeiro período, das 11h às 14h, ou no segundo, das 16h às 19h.

O que for arrecadado será doado para a Associação Maria Helen Drexel, “uma organização civil que acolhe crianças e adolescentes cujos direitos básicos tenham sido violados ou ameaçados, proporcionando proteção, assistência, saúde e educação”. “Em nossa associação disponibilizamos diversos cursos, oficinas e atividades com o propósito de desenvolver a cidadania, inclusão social e sustentabilidade. Temos culinária, natação, hip hop, violão, coral, canto, teatro, atividades lúdicas, aulas de reforço escolar, de inglês, artes e muito mais”, diz o helendrexel.org.br.

Promoção:
Aplicativo dá como prêmio três meses de academia; saiba como concorrer



Compartilhar

Ciclistas se inscrevem de graça em passeio andreense até sábado (1º/4)

Movimento Pedale Santo André em 2013 (Divulgação)

Movimento Pedale Santo André em 2013 (Divulgação)

Os ciclistas têm até este sábado, 1º de abril de 2017, para garantir presença no 4º Movimento Ciclístico Pedale de Santo André. A inscrição é feita pelo site do evento (que é www.movimentopedale.com.br) e com a doação de 1 kg de alimento não perecível, exceto sal.

O percurso de 10 km terá largada às 9h deste domingo, dia 2 de abril, e a concentração será feita no estacionamento do Grand Plaza Shopping, na av. Industrial, 600, com instruções sobre alongamento e preparo para o passeio.

“Leve 1 kg de alimento não perecível (exceto sal) no dia do evento e troque-o por um kit exclusivo de participação, personalizado com o logotipo do passeio, contendo camiseta, boné e squeeze. Todo alimento doado será entregue para entidade assistencial de Santo André. Somente as 600 primeiras inscrições, conforme ordem de chegada ao check-in no dia do evento, receberão o kit”, diz o site do passeio ciclístico, do qual apenas maiores de 12 anos poderão participar.



Compartilhar

Prova Ciclística 9 de Julho deixa de ser gratuita e cobra R$ 195 de atletas

Prova Ciclística 9 de Julho (Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

Prova Ciclística 9 de Julho (Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

A Prova Ciclística 9 de Julho deixou de ser gratuita aos participantes em 2017, ano da 71ª edição. Os ciclistas interessados necessitarão pagar R$ 195 para se inscrever no evento. No ano passado, não era cobrada a taxa de inscrição pela Fundação Cásper Líbero.

Os atletas aspirantes, federados e de elite podem confirmar presença por meio do site www.gazetaesportiva.com/corrida9dejulho. Deverão ser feitas até 12 de junho ou antes de o limite de 4 mil participantes ser alcançado. Pessoas com idade igual ou superior a 60 anos têm 50% de desconto.

O evento

Prova Ciclística 9 de Julho (Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

Prova Ciclística 9 de Julho (Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

Uma das mais tradicionais disputas do ciclismo nacional, a Prova Ciclística 9 de Julho, voltou às vias de São Paulo em 2015; em 2017, o feriado estadual cai em um domingo. Para ela serão fechadas algumas das principais ruas e avenidas da capital paulista, e a largada e a chegada ocorrerão na avenida Lineu de Paula Machado, em frente ao Jockey Club de São Paulo. Dia 9 de julho é o de aniversário da Revolução Constitucionalista de 1932.

A prova, da qual a detentora dos direitos é a Fundação Cásper Líbero, a mesma da São Silvestre, é aberta para atletas federados e não federados.

Os ciclistas passarão por alguns dos principais parques da cidade de São Paulo, como o Ibirapuera, o do Povo e o Villa-Lobos, além das pontes Cidade Universitária e Cidade Jardim e das avenidas Juscelino Kubitschek, Lineu de Paula Machado e Professor Fonseca Rodrigues.

O pelotão de aspirantes vai abrir a disputa: largada às 6h45 (às 6h50 para mulheres) e duas voltas em um circuito de 22,7 km a serem concluídas até as 8h45 (embora, na prática, eles tenham 90 minutos para a conclusão). A elite masculina sairá às 9h e terá de completar cinco voltas. Logo em seguida, às 9h02, ciclistas federados percorrerão quatro voltas. O pelotão de elite feminino e da federadas terá a sua largada autorizada às 9h05, sendo necessárias três voltas, sempre tendo na região do Jockey Club de SP os marcos inicial e final.



Compartilhar

Você em ação: encontre e baixe suas fotos no Gear Up! Bike Challenge-17

Ciclista disputa primeira etapa do Gear Up! Bike Challenge (Fotop)

Ciclista disputa primeira etapa do Gear Up! Bike Challenge (Fotop)

Em “Você em ação”, o guia Esportividade indica galeria de fotos de ciclistas disputando a primeira etapa da temporada 2017 da prova ciclística Gear Up! Bike Challenge na marginal do rio Pinheiros (clique aqui).Nela você encontra suas imagens ou as de seus amigos e pode fazer o download delas. Também estão disponíveis fotos da terceira edição (2017) de Corrida e Caminhada Pela Inclusão do Instituto Olga Kos (clique aqui).

Para achar sua foto em ação, basta digitar o peito com o qual você disputou uma das corridas do fim de semana passado, 18 e 19 de março de 2017. As galerias são feitas pelo serviço fotográfico Fotop, parceiro do Esportividade.



Compartilhar