São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Futebol 03/03/2015

Causa indignação a falta de venda online para palmeirenses deficientes

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Torcida palmeirense no Allianz Parque (Thiago Fatichi/Divulgação)

Torcida palmeirense no Allianz Parque (Thiago Fatichi/Divulgação)

Os novos estádios e sistemas de compra de ingressos propiciam mais conforto aos torcedores, mas nem todos os espectadores podem aproveitar plenamente as novas facilidades. São justamente as pessoas com necessidades especiais que mais têm de se esforçar para comprar um bilhete. Elas não conseguem adquirir tíquete pela internet; a venda de ingressos para os PNEs acontece exclusivamente nas bilheterias do Allianz Parque, novo estádio palmeirense.

Embora o acompanhante possa comprar os dois ingressos desde que esteja com os comprovantes em mãos, a vida dos que não têm necessidades especiais ainda assim é bem mais simples, e estes até não necessariamente precisam de ingresso físico. No Allianz Parque, quem compra tíquetes pelo site Futebolcard e possui cartão de crédito Visa utiliza-o como instrumento de entrada no estádio. Já os PNEs e acompanhantes, que têm o benefício da meia-entrada, precisam fazer todos os procedimentos pessoalmente.

A respeito desse esquema de venda de ingressos a assessoria de imprensa do Palmeiras respondeu: “De acordo com o departamento responsável, a compra de ingresso para PNE tem de ser presencial mesmo, pois o portador (ou o acompanhante) deve fazer um cadastro no ato da compra – o PNE não precisa estar presente na hora da compra desde que o seu acompanhante leve todos os documentos ou laudos necessários”. Para a compra, a retirada e o acesso ao estádio, é obrigatório que sejam apresentados o documento de PNE ou o laudo médico e o RG original ou a cópia autenticada. Os ingressos destinados aos PNEs são somente para os setores Cadeira Gol Sul, Cadeira Central Leste e Cadeira Central Oeste (todos inferiores).

A torcedora Ana Paula Gonçalves, cujo irmão é cadeirante e morador de Americana, interior paulista, enviou à redação do Esportividade um e-mail questionando a falta de possibilidade de compra pela internet: “Qual é a preferência de um PNE se um cadeirante, com óbvia mobilidade reduzida, tem de sair de outra cidade para comprar o ingresso em São Paulo?”.

“Não solicito tratamento especial, mesmo porque minha indignação é em nome do meu irmão, um palmeirense que gostaria de ver uma partida com seus amigos e familiares, mas solicito apenas prestação de serviço digna de inclusão real, não só site bonito com total informação de acessibilidade [site do próprio Allianz Parque], sem nem acessibilidade de compra”, afirmou.

Ana Paula apontou outra dificuldade que esse método presencial de compra de ingressos implica: fica mais complicado que um grupo se programe para assistir à partida mais ou menos perto do cadeirante. “Devido às cadeiras numeradas, todos do grupo terão de comprar ingresso na hora também, já que não temos ideia da localização dos espaços de cadeirantes para ficarmos relativamente próximos uns aos outros”, escreveu Ana Paula, cujo irmão só teria disponibilidade de viajar a São Paulo no sábado da partida. Se houvesse adquisição online de bilhetes, o PNE poderia avisar aos amigos qual lugar escolheu e sugerir que reservassem assentos naquela região do estádio.

O ingresso para PNE não é barato. Mesmo sendo meia-entrada ele e acompanhante pagaram R$ 70 ou R$ 100 cada um, dependendo do setor, para ver Palmeiras x Capivariano no dia 28 de fevereiro. “Ao preço de caviar, ainda é possível que se acredite em circo”, disse Ana Paula.

A história de Ana Paula, porém, terminou bem. “Estivemos no jogo como convidados em um espaço diferenciado, por convite de um amigo que viu minha indignação, e fomos muito bem recepcionados. Porém, pessoalmente, ninguém soube efetivamente nos responder por que um PNE teria de comprar seu ingresso presencialmente. Ficaram de nos dizer por e-mail”.

Na Copa do Mundo

No Mundial, os torcedores com deficiência puderam efetuar compra online de ingressos, considerados de categoria 3, e então apresentar a documentação exigida na retirada dos bilhetes. Os PNEs tiveram a opção de solicitar um ingresso de cortesia da mesma partida para um acompanhante.

Caso se constatasse que um solicitante havia fornecido informações falsas sobre uma condição pessoal, a Fifa não aceitava nenhuma solicitação de tíquete dessa pessoa.

Na Arena Corinthians

No estádio corintiano pessoas com deficiência têm entrada gratuita. Mas necessitam fazer cadastro online e reserva de lugar jogo a jogo. Não existe troca de ingressos reservados no dia do jogo em nenhum ponto de venda (isso inclui a Arena Corinthians).

A troca somente pode ser feita pela própria pessoa com deficiência que efetuou a reserva. Estes são os setores disponíveis: Norte (portão O; acesso de torcedores de organizadas cadastrados na FPF), Leste Inferior (portão H) e Sul (portão E).

Tudo isso vale também para menores de até 11 anos (a partir de 12 anos não têm direito ao benefício) e maiores de 60 anos.

No Morumbi

Pessoas com necessidades especiais têm gratuidade na entrada no estádio são-paulino. O acompanhante paga ingresso normal. A compra do ingresso do acompanhante somente pode ser feita no dia da partida e no guichê do portão 17.

Comentários


  • José Valdir disse:

    Lamentável o Palmeiras não disponibilizar ingressos gratuitos para deficientes. Outros clubes estão de parabéns pela inciativa.

  • André Luis Aguiar Coelhas disse:

    Hoje foi um dia muito triste para meu irmão PNE Cadeirante, hoje fui ate o estadio do palmeiras comprar o ingresso para ele, e qual foi a minha surpresa me pediram o laudo e que sem lauda não era possivel a venda, ok, liguei para ele e dei a noticia, vou tentar comprar online concordei ok tenta ai, ligou para a FUTEBOLCARD.COM, e para a decepção total dele, a atendente lhe disse que não era possivel a venda online que somente presencial, ele então disse a ela que iria no outro dia presencialmente efetuar a compra a atendente emendou traga seu laudo, mas a minha deficiencia e visivel sou cadeirante e perdi meu laudo, então o sr. não poderá comprar rebateu a atendente, tudo bem não quero pagar meia disse meu irmão vou pagar inteira, ela rebateu na hora mesmo assim tem que ter laudo, pois o sr. nao poderá mesmo comprando inteira, ocupar o lugar de um deficiente sem laudo, ele respondeu vou rastejando e deixo a cadeira para o lado de fora, disse ele ela disse sem laudo não será possivel, enfim meus amigos a FUTEBOL CARD conseguiu fazer o meu irmão se sentir mais deficiente do que ele já e, estou indignado com o descaso e a falta de bom senso.

  • Deixe seu comentário