São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Vôlei 09/01/2014

Como em Osasco, vôlei no Sesi é gratuito e com jogadores de seleção

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Lucarelli, Serginho, Murilo e Sandro, do Sesi (Divulgação)

Lucarelli, Serginho, Murilo e Sandro, do Sesi (Divulgação)

Duas grandes equipes do vôlei estão a 7,3 km uma da outra. Apesar das diferenças de cidade e projeto, o Sesi-SP, que disputa com o Sada Cruzeiro ponto a ponto a liderança da primeira fase da Superliga masculina 2013/2014, e o Molico/Osasco, líder invicto da Superliga feminina no primeiro turno, têm semelhanças: contam com jogadores que frequentemente são chamados para defender seleção e são acessíveis para o público. Nenhuma das duas equipes cobra ingresso.

Os ponteiros Murilo e Lucarelli, o levantador Sandro, os centrais Lucão e Sidão, o oposto Evandro e o líbero Serginho formam o time titular básico do Sesi. O do Molico/Osasco tem as ponteiras Caterina (italiana) e Sanja (sérvia), a levantadora Fabíola, as centrais Adenízia e Thaisa, a oposto Sheilla e a líbero Camila Brait. A maioria desses jogadores brasileiros esteve com a seleção em 2013 – Murilo ainda se recuperava de uma cirurgia no ombro direito, mas já voltou às quadras.

Arquibancadas do Sesi Vila Leopoldina (Andrei Spinassé/Esportividade)

Arquibancadas do Sesi Vila Leopoldina (Andrei Spinassé/Esportividade)

O forte elenco do Sesi enfrentou o São Bernardo Vôlei no ginásio da Vila Leopoldina, onde manda seus jogos, e conquistou vitória por 3 sets a 0 na terceira rodada do segundo turno da primeira fase da Superliga masculina 2013/2014. Quem vê um jogo no local se sente dentro da quadra, pois, como o ginásio é pequeno e a torcida do Sesi não é tão barulhenta, é possível ouvir gritos dos treinadores e o quicar da bola antes de um saque, por exemplo. Os espectadores podem optar por sentar nas arquibancadas provisórias do térreo ou se posicionar no anel superior, onde há sanitários e lanchonete.

A torcida do Sesi não é tão animada quanto a do Molico/Osasco: contra o São Bernardo, foi até tímida. No máximo pediu “ace, ace” para Lucão e Murilo, por exemplo, e tentou jogar a pressão para cima de sacadores do time do ABC em algumas ocasiões.

Em jogos decisivos, aconselha-se chegar à unidade Vila Leopoldina com uma hora ou mais de antecedência. Uma dificuldade, porém, é encontrar vaga de estacionamento: na rua Carlos Weber, existem belos edifícios residenciais, academias e restaurantes, ou seja, a qualquer hora do dia muitos carros ficam estacionados lá. Caso você não estacione na própria Carlos Weber, a dica é tentar achar vaga nas outras ruas da região. A ida a pé das estações Ceasa ou Villa-Lobos-Jaguaré da CPTM ao ginásio, de no mínimo 2,6 km, não é aconselhável à noite por ser um trecho “deserto”. Por isso, é melhor e mais prático desembarcar na estação Imperatriz Leopoldina (Linha 8-Diamante), que fica a pouco mais de 1 km do Sesi.

O Esportividade já tratou também dos jogos de vôlei em Osasco. Confira esta reportagem: Gratuito, jogo em Osasco é garantia de animação e alto nível.

Poucas são as modalidades esportivas que oferecem eventos gratuitos com atletas de renome internacional. Na capital paulista e em Osasco, vôlei é uma delas. Mantenha-se informado sobre os jogos de ambas as equipes na região metropolitana de São Paulo aqui no Esportividade.

O Sesi também tem equipe feminina. Saiba como é um jogo decisivo dela: Dia de espectador: saiba como é ver jogo de vôlei no Sesi Vila Leopoldina.

Comentários


  • Sabrina Giaretta disse:

    Gostaria de saber como faço para colocar minha filha p treinar com um bom desenvolvimento e ela gosta muito de competições !! Já fez vôlei no SPFC mas devido a logística não consigo
    Mais leva- la! Aguardo um retorno e encaminhamentos!! Obrigada

  • Deixe seu comentário