São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Corrida de rua 19/12/2017

Elegemos a(s) melhor(es) corrida(s) de 2017; e qual foi a mais legal para você?

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade

Atletas vão em direção ao Anhembi na marginal (Esportividade)

A “temporada regular” das corridas em São Paulo já terminou. A São Silvestre ainda será realizada, mas, por toda sua tradição, ela pode ser considerada hors concours, um ponto fora da curva. O Esportividade já elege, então, a melhor corrida entre aquelas em que esteve presente em 2017.

No primeiro ano do “concurso” do guia, 2015, a Caminho da Paz, da ONG Caminho de Abraão, foi eleita a melhor. No ano passado, 2016, a Corrida Juventus, então organizada pela SportsFuse, foi a campeã.

Em 2017, pela primeira vez, há um empate. Duas provas bem diferentes uma da outra se destacaram, mas foram igualmente merecedoras do título simbólico de melhores da temporada.

Uma é corrida de montanha; outra, urbana. Uma nos faz lembrar de como é bom estar em meio à natureza; outra mostra como a deterioramos. Elas acabam sendo complementares, então.

O que existiu em comum entre elas foi a avaliação muito positiva dos corredores, que, em sua maioria, saíram do evento satisfeitos com ele.

Circuito das Serras

Circuito das Serras (Esportividade)

A terceira etapa do Circuito das Serras iria acontecer no parque do Juquery, em Franco da Serra, mas, por causa da ameaça de febre amarela, foi transferida para o local da primeira etapa, o núcleo Caminhos do Mar do parque Serra do Mar, em 19 de novembro.

O que diferenciou a terceira da primeira foi o tempo. A chuva e a neblina “deram as caras” na 3ª. Ao contrário do que pode parecer, melhoraram a prova. A descida pela estrada velha de Santos, a forte subida em trilha e o trecho “mais plano” (ainda assim, terreno acidentado) pareciam saídos de um filme. Diante das dificuldades, houve coleguismo entre os atletas.

3ª etapa do Circuito das Serras-2017 (Tião Moreira)

Todo o resto foi fácil: desde encontrar vaga para estacionar o carro dentro do parque até se recuperar da prova na “arena do evento” – com direito a frutas e energético oferecidos pela Adventure Club.

Tudo isso foi gratuito, uma consequência da aprovação do projeto da Associação dos Esportistas de Corrida de Aventura na Lei Paulista de Incentivo ao Esporte. As empresas patrocinadoras poderiam deixar de pagar até R$ 525.240 (teto aprovado) como ICMS ao governo estadual.

Sargento Gonzaguinha

Helicóptero Águia 3 sobrevoa largada (Esportividade)

Uma das mais tradicionais corridas da cidade de São Paulo chegou à 51ª edição em 10 de dezembro. O evento, organizado em 2017 pela Avatar e com apoio da Polícia Militar, cumpriu muito bem seu papel e recebeu muitos elogios em redes sociais.

Embora a maior parte do percurso maior, de 15 km, não seja bela, ele está cheio de história. A marginal do rio Tietê é o grande eixo da prova, que é a única que a usa hoje em dia.

Chegada da 51ª Sargento Gonzaguinha (Esportividade)

O crescimento do esporte na capital paulista teve muito a ver com rio Tietê: os clubes ribeirinhos, com natação e remo, eram os protagonistas no começo do século XX. Até mesmo o futebol era jogado ali, na Chácara da Floresta, onde hoje em dia funciona o Centro Esportivo Tietê. Com a retificação e a poluição do rio, porém, o esporte foi, aos poucos, deixando a marginal.

A Avatar, empresa organizadora, colocou à disposição mais pontos de hidratação que o normal, o que, obviamente, foi positivo. E pequenos gestos, como alguém pôr a medalha em você depois da corrida e não simplesmente “jogá-la”, fizeram a diferença. As inscrições para não policiais militares custavam R$ 92 – taxa de serviço já adicionada.

Outros pontos a favor do evento foram o fácil acesso de metrô, tanto para a retirada de kit no sábado (9/12) como para a prova em si, e a divulgação gratuita de fotos e vídeo da chegada dos atletas.

Agora o Esportividade quer saber

Qual foi a melhor corrida de que você participou em 2017? Considere em sua avaliação para elegê-la os mais diversos aspectos: a organização, o percurso, o preço, a relação custo-benefício… Conte sua experiência! Faça comentários aqui mesmo nesta página (abaixo), no Facebook ou por e-mail ([email protected]).

Leia mais:
Atletas ‘lavam a alma’ na chuva e na lama, e o melhor do esporte se revela
Na Gonzaguinha, paulistano corre na marginal Tietê sem ‘medo’ de radar

Comentários


  • Crys Souza disse:

    Graças a Deus fiz muitas provas esse ano….e cada uma tem um momento especial, mas pra mim sem dúvida, a última foi a mais importante do ano, pela questão de ter conseguido baixar meu tempo e encerrar o ano de provas, com gostinho de dever cumprido…Foi na Corrida da Sé, do CCC Circuito Caixa Cidadania…não posso deixar de acrescentar que todas as etapas que participei desse circuito, foram muito bem organizados. A todos os envolvidos, deixo o meu parabéns….Espero que consigam manter o mesmo padrão para o ano de 2018. Fica somente uma sugestão quanto as medalhas, que poderiam ser diferentes, somente nesse quesito acho que pecaram um pouco, pois são todas iguais para as 10 etapas do ano. No restante, tudo ótimo: organização, camiseta, hidratação….QUE VENHAM MAIS CORRIDAS EM 2018

  • Edna Betânia disse:

    Daquelas que participei gostei mais do Circuito Transformar, que foi no Memorial. Circuito Longevidade, no Parque da Independência. A chance de Kaic, no parque do Carmo. E do Circuito Caixa Cidadania em Santana e no Parque do Carmo.

  • Edna Betânia disse:

    Observação: A chance de Kaic, no Parque Ecológico do Tietê.

  • sandra disse:

    por mim … a melhor foi circuito caixa cidadania memorial…adorei correr dentro do pacaembu!!1

  • walter menezes disse:

    Gostei da Corrida da Longevidade etapa São Paulo, no Ipiranga, estava com quase toda a Equipe Vento Leste 17 pessoas 5 troféus, foi bom.

  • Jurema Santos disse:

    Corrida da cidadania projeto arrastao, sempre muito especial
    Esse ano a Donas da Rua superou em organização, Arena super deis

  • Nildo disse:

    Parabéns, antes de ler a matéria já tinha elegido a minha, SARGENTO GONZAGUINHA!! Realmente é uma das poucas provas onde a organização ainda tem a preocupacao com os atletas, além de um percurso com ruas largas asfalto bom e distância prazerosa!!!

  • Luiz Fernando Pacheco disse:

    Ótima matéria como de costume! Gostei muito das escolhidas, participei pela 2ª vez da Gonzaguinha e adorei, sempre um clima muito bom, percurso diferente do normal e com uma pegada mais esportiva do que a S.S. E quanto a de trilha, me interessei bastante, nunca fiz prova fora do asfalto e quem sabe em 2018 não faça alguma? E para acrescentar, entre minhas 38 provas do ano, gostei também da etapa Lapa/Memorial do Circuito da Cidadania Caixa (a única que consegui me inscrever!) por passar dentro do Pacaembu, e a prova em que cheguei mais inteiro foram os 15K da New Balance (percurso ótimo para RP). Abraços a todos e que em 2018 continuemos agraciados com o ótimo trabalho realizado pelo Esportividade!

    • Esportividade disse:

      Sim, a etapa do Memorial foi a melhor do Circuito Caixa da Cidadania, Luiz. Foi incrível a sensação de passar pelo Pacaembu. Boa reta final de ano! Abraço!

  • IVONETE MORELO disse:

    quero ser avisada

  • Deixe seu comentário