São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Corrida de rua 20/12/2017

Em alta e em baixa: ano de conquistas e problemas em corridas em São Paulo

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade

Etapa Lapa do Circuito Caixa da Cidadania (Esportividade)

O ano de 2017 ainda não chegou ao fim (falta pouco), mas um balanço das corridas na região metropolitana de São Paulo já pode ser feito. Foi uma temporada de conquistas para os corredores amadores, mas também de problemas com kits, de adiamentos e de cancelamentos.

EM ALTA

O Circuito Caixa da Cidadania foi a maior novidade da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo em 2017. A Caixa patrocinou o substituto do Circuito Popular, e houve um grande salto de qualidade. Organizado pela Iguana, o CCC contou com dez etapas e foi gratuito à população.

A dificuldade de inscrição (na maior parte das vezes, o servidor contratado pela Iguana Sports não “aguentou o tranco”) foi um ponto negativo, mas os positivos, como a organização geral, o sistema de cronometragem e a camiseta, sobressaíram.

A maior liberdade que é dada por alguns organizadores é outro destaque de 2017. Empresas como a TF Sports (Track&Field Run Series) já anunciaram que o atleta terá maior poder de escolha da composição do kit. Outras, como a Iguana, já permitem parcelamento das inscrições sem juros ou taxas adicionais.

EM BAIXA

Adiamentos e cancelamentos de eventos não foram raros em 2017. Na “reta final” do ano, foram até normais, já que parques da capital paulista onde ocorreriam provas foram fechados devido à ameaça de febre amarela.

Houve adiamentos e cancelamentos por várias outras razões, e os que estavam inscritos tiveram sua programação de corridas afetada.

A não realização de esperadas provas sem mesmo terem inscrições abertas foi lamentada. Cada vez mais, os eventos dependem de bilheteria para acontecer, já que os patrocínios estão mais escassos que há alguns anos. Temendo prejuízo, organizadores abrem mão de eventos.

Foi mais difícil captar recursos mesmo para entidades com projetos que contam com a ajuda de leis de incentivo ao esporte para a obtenção de patrocínios.

A falta de água na Corrida de São Silvestre de 2016, em 31 de dezembro (quase 2017, portanto!), também foi um capítulo negativo e com muita repercussão, assim como o episódio dos kits problemáticos da corrida feminina do McDonald’s.

Leia também:
Elegemos melhor(es) corrida(s) de 2017; qual foi a mais legal para você?

Deixe seu comentário