São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Automobilismo 17/07/2013

Fittipaldi diz priorizar popularização do automobilismo nas 6h de São Paulo

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Protótipos de Toyota e Audi nas 6 Horas de São Paulo de 2012 (Florent Gooden/DPPI)

Protótipos de Toyota e Audi nas 6 Horas de São Paulo de 2012 (Florent Gooden/DPPI)

Popularização é, de acordo com Emerson Fittipaldi, a palavra-chave da segunda edição das 6 Horas de São Paulo. O bicampeão de Fórmula 1, que promove a prova, disse que foi justamente com essa intenção que houve um acordo com a Playcorp, uma das maiores promotoras de eventos do Brasil, entre eles o Réveillon da avenida Paulista, para esta corrida, que será disputada em 1º de setembro em Interlagos e terá o “espírito de Le Mans”.

Emerson, por meio do qual o Campeonato Mundial de Endurance (WEC), em que correm as equipes que competem nas 24 Horas de Le Mans, chegou ao país, afirmou: “É primeira vez que temos uma empresa desse tamanho, desse porte e com essa experiência entrando no automobilismo para popularizá-lo”.

O ex-piloto aposta em uma maior proximidade da categoria com os espectadores. “Há muita gente que nunca viu esses carros de Le Mans de perto. O público, então, terá acesso aos pilotos e aos carros, essas máquinas maravilhosas”, disse. Sobre a criação de um pacote de quatro ingressos, dois para adultos e dois para jovens de 13 a 17 anos, Fittipaldi declarou: “Muita gente que gosta de automobilismo nunca teve oportunidade econômica de levar a família”. Crianças de até 12 anos, acompanhadas de adulto pagante, entrarão gratuitamente no autódromo.

Fernando Elimelek, presidente da Playcorp, foi às 24 Horas de Le Mans com sua equipe em junho para fazer um estudo do que poderia ser implementado nas 6 Horas de São Paulo. O executivo ficou maravilhado com o que viu na França. “Você não vê só adultos apaixonados por automobilismo lá. É enorme a quantidade de crianças. A família inteira vai”, contou. “Procuramos trazer para cá realmente o que acontece lá. Ninguém está inventando a roda aqui. Nossa intenção é trazer o que eles fazem há 90 anos lá aqui para o Brasil.”

Village

As 24 Horas de Le Mans para os espectadores, nas palavras de Elimelek: “Não é apenas aquele cara vidrado em automobilismo que vai ao evento: é o público em geral. O pessoal vai para lá a fim de curtir o festival. Obviamente, a corrida é espetacular para qualquer um, mas não é ela o determinante para a família ir. O que as pessoas curtem é essa festa que acontece lá. São 24 horas de entretenimento”.

Em Le Mans, há lojas dos mais variados tipos voltadas ao automobilismo, parque de diversões, palcos, lanchonetes, exposições. Para esses locais o público vai quando quer mudar de ambiente. Esse conceito será adaptado em Interlagos, mas em proporções bem menores. Elimelek contou: “Chegamos à conclusão de nós que poderíamos ocupar o espaço do estacionamento e transformá-lo no Village. Pensamos na praça Charles de Gaulle, onde fica o Arco do Triunfo. De lá, saem várias avenidas. Imaginamos algo assim no Brasil, e criamos uma ‘cidade’ cujas avenidas têm nomes de pilotos. A praça central se chama Barão Fittipaldi”. Lá ficará uma área infantil, com parque de diversões com roda-gigante e bate-bate, por exemplo. Ao lado do Village a pista de off-road estará ativa.

A Polícia Miliar fará uma ação com crianças: haverá uma pista com representação de carros, motos e bicicletas. Todas elas terão de conviver seguindo as normas de trânsito. As crianças que fizerem tudo certo ganharão uma “carteirinha de motorista” da PM.

Em 2012, já houve um Village, mas muito mais tímido do que este proposto agora: a grande atração era uma roda-gigante não tão grande assim.

Contato com os pilotos

Visitação ao pit lane em 2012 (Frederic Le Floc'h/DPPI)

Visitação ao pit lane em 2012 (Frederic Le Floc’h/DPPI)

Segundo a Playcorp, todos os espectadores terão acesso ao pit lane no domingo durante 50 minutos. Sessões de autógrafos com pilotos acontecerão no palco do Village para descentralizar um pouco o fluxo de pessoas.

Já estão confirmados dois pilotos brasileiros: Bruno Senna pilota um Aston Martin Vantage V8 da Aston Martin Racing na classe LMGTE Pro. Fernando Rees guia um Chevrolet Corvette C6-ZR1 da Larbre Competition na LMGTE Am. Há uma grande chance de, assim como em 2012 e nas 24 Horas de Le Mans de 2013, Lucas di Grassi pilotar um dos protótipos da Audi na LMP1. Antonio Pizzonia negocia para voltar a correr com um Oreca 03-Nissan, da equipe Delta-ADR, na categoria LMP2.

Porsche GT3 Cup Challenge e SuperBike Series Brasil serão as categorias que farão provas preliminares em Interlagos.

Confira na página especial das 6 Horas de São Paulo no Esportividade todas as informações sobre ingressos.

Deixe seu comentário