São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Vôlei 24/12/2013

Gratuito, jogo de vôlei em Osasco é garantia de animação e alto nível

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Molico/Osasco x Unilever no José Liberatti (João Pires/FotoJump/Divulgação)

Molico/Osasco x Unilever no José Liberatti (João Pires/FotoJump/Divulgação)

Independentemente do jogo, o que se pode esperar dos torcedores do Molico/Osasco é animação. Os gritos são puxados muitas vezes pelos próprios integrantes da torcida Loucos de Osasco, que ocupam um espaço não muito grande da arquibancada, mas, de tão animados que são, contagiam o ginásio José Liberatti quase inteiro. Em quadra, o time faz bonito e, neste fim de 2013, pode ser considerado o melhor feminino do Brasil – após 13 partidas, é o único invicto da temporada 2013/2014 da Superliga.

Leia mais:
Vôlei: com paródias musicais, torcida de Osasco faz a festa no Pinheiros

Para se ver sentado o último jogo de 2013 do Molico/Osasco foi necessário chegar com muita antecedência ao José Liberatti. Afinal, era o clássico contra o Unilever, do Rio de Janeiro, diante do qual a equipe osasquense fez as nove mais recentes finais da Superliga, conquistando três títulos no período. Uma hora antes de o confronto começar, às 20h20 do dia 23 de dezembro de 2013, praticamente já não havia mais assentos disponíveis na área aberta ao público comum.

Torcida do Molico/Osasco (João Pires/FotoJump/Divulgação)

Torcida do Molico/Osasco (João Pires/FotoJump/Divulgação)

Apesar disso, não há grandes dificuldades para quem vai ao José Liberatti, que fica nas proximidades da rodovia Castello Branco. Quem prefere ir ao local de carro pode estacioná-lo nas imediações do ginásio, um bairro residencial, mas às vezes há flanelinhas. A estação Osasco da CPTM está localizada a 1 km dali. O Molico/Osasco não cobra ingresso em seus jogos como mandante.

A equipe da casa conta com dois animadores de torcida, que atuam mais antes do jogo. Uma das “provas” consiste em pedir a um espectador que grite “vôlei Osascooooo” pelo maior tempo que conseguir. Mas logo as jogadoras, as estrelas da noite, entram em quadra para alongamento e aquecimento, o que tornam desnecessários quaisquer animadores.

Sanja é eleita a melhor da partida contra o Unilever (João Pires/FotoJump/Divulgação)

Sanja é eleita a melhor da partida contra o Unilever (João Pires/FotoJump/Divulgação)

O time titular do Osasco é formado pela líbero Camila Brait, pela levantadora Fabíola, pelas ponteiras estrangeiras Caterina (italiana) e Sanja (sérvia), pelas centrais Adenízia e Thaisa e pela oposto Sheilla. São dirigidas por Luizomar de Moura. Elas derrotaram por 3 sets a 0 o atual campeão, o Unilever, que conta com atletas, dirigidas por Bernardinho, como a líbero Fabi, a levantadora Fofão, as ponteiras Gabi e Mihajlovic (sérvia) e a oposto Sarah Pavan (canadense).

Além de serem divertidos por causa da torcida osasquense, os jogos do Molico/Osasco são garantia de vôlei de alto nível. E tudo isso gratuitamente.

Adenízia e Fabíola fazem bloqueio contra Unilever (João Pires/FotoJump/Divulgação)

Adenízia e Fabíola fazem bloqueio contra Unilever (João Pires/FotoJump/Divulgação)

Leia também:
Campeãs do Paulista, jogadoras do Molico/Osasco superam cansaço
Dia de espectador: saiba como é ver jogo de vôlei no Sesi Vila Leopoldina

Deixe seu comentário