São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Basquete 29/04/2013

Jogo de basquete no Pinheiros é uma boa, fácil e gratuita opção de lazer

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Pinheiros x Limeira (Andrei Spinassé/Esportividade)

Pinheiros x Limeira (Andrei Spinassé/Esportividade)

Assistir a um jogo profissional de basquete é uma experiência de fácil realização. Basta ter tempo e vontade de ir ao ginásio. Gratuitamente, é possível acompanhar de perto uma partida do NBB, principal campeonato do Brasil, em um dos clubes de maior tradição esportiva: o Pinheiros. A equipe pinheirense está nas quartas de final e faz em casa nesta segunda-feira (29 de abril) seu primeiro jogo contra o Uberlândia. Se nenhum dos dois times vencer os três primeiros confrontos, o quarto será novamente na zona oeste de São Paulo.

O Pinheiros chegou às quartas de final graças a uma sólida atuação contra o Limeira no quinto e decisivo jogo das oitavas. No pequeno, mas acolhedor, ginásio Henrique Villaboim, os portões foram abertos uma hora antes do duelo, que começaria às 19h15 de 26 de abril, uma sexta-feira agradável na capital paulista. Aos poucos, a torcida pinheirense chegou e encheu o lugar, totalizando 906 espectadores e formando um ambiente familiar.

A diversão do pré-jogo foi ver o animador de torcida arremessar bombons para a arquibancada. Como já é tradição em jogos de basquete, a mascote do time da casa – um “leão”, no caso – também animava os presentes. Apesar da distribuição aleatória de doces, não havia como comprar comida nas dependências do ginásio, que tem um portão exclusivo. E o acesso ao clube é restrito aos sócios.

Quando o jogo começou, rapidamente o bom desempenho do Pinheiros, que, ao fim do segundo quarto, já tinha 20 pontos de vantagem sobre o Limeira, animou a torcida. As cestas de três pontos foram o grande trunfo pinheirense nos dois primeiros quartos. No intervalo, torcedores foram chamados à quadra para que, do círculo central, tentassem fazer arremessos. Quem fez uma cesta ganhou uma camiseta. No fim do jogo, 97 a 77 para o Pinheiros, o que representou uma virada na série, que havia começado 2 a 0 para o Limeira.

Antes de sair do ginásio, ainda foi possível ver um princípio de confusão envolvendo jogadores do Limeira. Mas rapidamente as discussões acabaram.

O retorno a pé à estação Cidade Jardim da CPTM também foi tranquilo e durou menos de cinco minutos. Ou seja, toda essa diversão custou apenas R$ 6, que é o preço de ida e volta do transporte público.

Os ginásios de Pinheiros e Paulistano, os dois times da região metropolitana de São Paulo que estão nas quartas de final do NBB, são de fácil acesso. A diferença é que o Paulistano pede que cada pessoa leve 2 kg de alimentos não perecíveis para doação.

Clique aqui e veja a programação dos jogos de basquete na região metropolitana de São Paulo.

Comentários


  • Edson do Carmo disse:

    Gostaria de saber o nome do animador de torcida
    Se possível também, meios de contato dele. Obrigado!

  • Deixe seu comentário