São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Futebol 01/07/2014

Maradona x Pelé: criativos, torcedores brasileiros dão resposta a argentinos

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Torcida argentina vibra com classificação às quartas de final  (Andrei Spinassé/Esportividade)

Torcida argentina vibra com classificação às quartas de final (Andrei Spinassé/Esportividade)

A torcida brasileira mostrou-se mais criativa para torcer contra os argentinos que a favor do Brasil em jogos da seleção local nesta terça-feira, 1º de julho, na Arena Corinthians, onde a Argentina superou a Suíça nos últimos minutos da prorrogação, garantindo assim presença nas quartas de final da Copa do Mundo de 2014. O clima entre brasileiros e argentinos não foi tão pacífico, e houve relato de uma agressão dentro de um dos banheiros masculinos da arquibancada temporária norte. Mas, na maior parte do tempo, um “duelo” entre Pelé e Maradona divertiu os torcedores.

Em resposta a um trecho de uma música que relembra o fato de a Argentina ter eliminado o Brasil da Copa de 1990, “Maradona es más grande que Pelé”, os brasileiros criaram: “Mil gols, mil gols, mil gols; só Pelé, só Pelé; Maradona cheirador”.

Outra canção brasileira compara o número de títulos de Brasil e Argentina: “Se você é argentino, então me diga como é: a Argentina tem duas Copas, uma a menos que o Pelé! Se você é argentino, então vai tomar no c…; a Argentina tem duas Copas, igualzinho ao Cafu!”.

O Itaquerão visto a partir da arquibancada temporária norte (Andrei Spinassé/Esportividade)

O Itaquerão visto a partir da arquibancada temporária norte (Andrei Spinassé/Esportividade)

O repertório de músicas contra os argentinos foi maior que o favorável à seleção brasileira em jogos desta, que tem ficado no “Eu sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor”. Em Argentina x Suíça, os brasileiros gritaram ainda “pentacampeão” e, posteriormente, “hexacampeão”, demonstrando confiança no título de 2014. Gritos de incentivo à Suíça também foram ouvidos. A torcida realmente suíça era minoria no Itaquerão.

O “Timão, eô; Timão, eô” voltou a ser cantado na Arena Corinthians, mas o canto “Mil gols, mil gols, mil gols” pegou tanto que os torcedores brasileiros saíram do estádio com ele na cabeça. Até mesmo na estação Sé, após a partida, espectadores cantavam a provocação a Maradona.

Os brasileiros “secaram” os argentinos, mas não puderam impedir a vitória da Argentina, cuja torcida no tempo normal não foi tão animada quanto em outras partidas. Aos 13 minutos do segundo tempo da prorrogação, Lionel Messi deu um passe que resultou em gol de Ángel di María, evitando a ida aos pênaltis e levando os torcedores argentinos a uma comemoração efusiva.

Argentinos cantam indo ao estádio, na estação Sé (Andrei Spinassé/Esportividade)

Argentinos cantam indo ao estádio, na estação Sé (Andrei Spinassé/Esportividade)

A reportagem do Esportividade não encontrou problemas nos trajetos de ida e volta. A operação de saída dos espectadores foi melhorada, e a chegada à estação Artur Alvim foi facilitada pelo fato de ter sido criado um corredor com grades depois do fim da área de restrição.

O jogo foi visto de perto por 63.255 pessoas, e agora só falta uma partida da Copa do Mundo a ser disputada em São Paulo: será uma das semifinais em 9 de julho, e uma das seleções a participar dela poderá ser a da Argentina.

Assista a um vídeo com a provocação da torcida brasileira:

Mais da série “Copa do Mundo no estádio”:

Série “Copa do Mundo na cidade”:

Série “Copa do Mundo com todo mundo”:

Comentários


  • Drica disse:

    Infelizmente ainda nos falta criatividade…. “hinos” para provocar e agredir a torcida adversária, ainda que esta seja a Argentina ,de na da valem… Precisamos incentivar a seleção e nossa torcida, mostrar nossa alegria e criatividade ! Neste quesito tiro o chapéu para a torcida azul e branca!

  • sergio disse:

    Na bola Pele da chapéu enquanto Maradona vira cortador.
    Pele tem passado limpo enquanto Maradona tem fama de cheirador.

  • Matheus Ribeiro disse:

    No quesito futebol, realmente Pelé foi excepcional, mas…passado limpo? Aquele que não assumiu a própria filha? Que só abre a boca pra falar asneiras? Como diria o “sábio” Romário: Pelé de boca fechada é um poeta..

  • Deixe seu comentário