São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Corrida de rua 03/01/2018

Opinião: Corrida de São Silvestre-2017 expõe o melhor e o pior do brasileiro

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade

Túnel após a Paulista (Esportividade)

A 93ª Corrida Internacional de São Silvestre, realizada em 31 de dezembro de 2017, deixou à mostra o que a população brasileira tem de positivo e negativo. Por um lado, a irreverência, a amizade e a solidariedade fazem o evento ser o que é; por outro, o não cumprimento de regras é verificado e, mesmo que a minoria aja assim, afeta todo o conjunto.

camVocê em ação na corrida: encontre e baixe sua foto
Clique aqui para ver suas fotos como participante da Corrida de São Silvestre-2017, a 93ª edição; ache as dos amigos também!

Há inúmeros exemplos de momentos em que “o melhor do brasileiro” pôde ser visto: o clima festivo antes da largada, a ajuda dada a um atleta caído, o incentivo vindo das calçadas e da rua, a distribuição de copos de plástico com cerveja na Brigadeiro organizada pelos próprios corredores amadores…

Dois dias depois da prova, descobriu-se que nem tudo foi festa. Os participantes começaram a perceber, nos sites de venda de fotos, pessoas com um mesmo número de peito, o qual, é claro, havia sido “clonado”. A organização da São Silvestre ainda relatou outras fraudes, como a de não idosos correndo como idosos para ter direito a 50% de desconto.

Quem acaba pagando o preço (literalmente) dessas ações são os próprios corredores. Quanto mais complexa fica a operação de controle, mais cara se ela torna, encarecendo as inscrições. Mesmo quem não praticou uma irregularidade sofrerá de alguma forma as consequências dos atos alheios.

Isso não é nada diferente do que ocorre no Brasil como um todo. A São Silvestre é uma ocasião de exposição de comportamentos recorrentes. Não existe novidade. E é justamente esse o problema.

Resultados

Clique aqui para conferir o seu na São Silvestre-2017.

Leia também:
Organização da SS reporta fraudes e diz que vai banir envolvidos

Análise do Esportividade:
Descongestionada, prova deixa de ser ‘passeio’ nos primeiros km

Comentários


  • maria aparecida de oliveira bellesa disse:

    esta é a corrida mais cara do ano: 170,00 muitos corredores gostariam de participar não tem condições de pagar este valor.
    Sugestão: 1-façam inscrições mais baratas, ex: sem camiseta
    2- façam espaço para os q não estão inscritos no fim da Av. Paulista, a festa seria tão grandiosa confraternizando o fim de ano
    e quanto a água…por favor qualquer patrocinador pode bancar a água q é muito barato, como podem negar água a um ser humano???
    o que está muito feio da organização, e ridículo é ficar fazendo campanha do ódio entre os inscritos e os pipocas.
    o pipoca é corredor que também se inscreve em outras provas durante o ano, inclusive pela Yescon.
    eles estão praticando o anti marketing
    A SS é patrocinada pela Globo e por empresas grandiosas , pq o preço da inscrição é tão caro????

  • Igor Ferreira disse:

    A São Silvestre é paga, assim como outras corridas. E as outras corridas não são baratas, a maioria na faixa dos 100-120$. Então acho que quem tem realmente intenção de ir, economize em uma corrida durante o ano e vá na SS. Mas concordo com o ponto que o valor é excessivamente caro, ainda mais com tantos patrocinadores de peso; é aquele esquema do capitalismo, eles sabem que todo ano esgotam as 30 mil inscrições, aumentam o preço sem dó e sabem que todos irão pagar =/ E concordo também, que pessoas que tem dificuldades financeiras não irão gastar tudo isso em uma inscrição, eu não gastaria.

  • Frank Jr disse:

    Esse ano vamos bater de frente com a organização da São Silvestre na Camara dos vereadores de SP. Querem tirar o povo da festa, ótimo… vão ter que arcar com todos os custos para a cidade.

    São os PM´s que fazem a segurança, os Garis que limpam a sujeira dos playboys e a CET que cuida da logística, arcados com os impostos de 12 milhões de paulistanos e não meia duzia de comprador de medalha.

    Vamos lutar para que a organizadora pague cada centavo que a prefeitura e o governo do estado gastam com esse evento, que contrate seguranças particulares ao invés de usar a PM, que utilize equipes de limpeza contratados ao invés dos Garis da prefeitura e que paguem integralmente os custos da CET para fechar os 15 KM de vias.

    Querem matar o espírito da São Silvestre, não vamos deixar.

  • Anabelia Cunha da silva disse:

    Tudo isso acontece porque é muito cara

  • Kemil Gomes da Silva disse:

    Eu concordo plenamente com a atitude da organização de banir os envolvidos com as fraudes,tanto na clonagem dos números quanto na fraude de inscrições de idosos.
    O que eu nao concordo é vocês quererem aumentar mais ainda o valor da inscrição que já é um valor absurdo..francamente?é dessa forma que vocês querem promover o esporte? O que eu consigo notar é que muitos esportes, principalmente a corrida se tornou comércio e no final o que vale para a organização é o dinheiro que lucra com a participação dos atletas.
    Uma corrida com 30 mil inscritos e só premia os 10 primeiros nas categorias feminino/masculino.
    O que custa premiar ao menos com troféus nas faixas etárias?
    Fica aqui a minha indignação e opinião.
    Um forte abraço.

  • Luiz Fernando Pacheco disse:

    Mais uma vez um ótimo texto Esportividade, para análise e reflexão. Não vou entrar no mérito dos pipocas, pois seria maçante, mas ver pessoas defendendo esses e outros atos de falta de consciência e caráter, dá um certo desânimo. Parece que o cumprimento das leis, a honestidade e o respeito são cobrados apenas “dos outros” (ou dos políticos), mas o povo reflete seus governantes (e vice-versa). Falta de dinheiro nunca foi desculpa para falta de caráter, e os demais argumentos são todos falhos para justificar algo errado, em qualquer situação. Pelo visto as mudanças e melhorias demorarão a vir neste país (se vierem)…

    • Paulo Rodrigues Barros disse:

      De fato. As leis e regras devem ser cumpridas por uma questão de cidadania. Se há distorções, mudem-se as regras, mas devem ser respeitadas as que forem vigentes.

    • Esportividade disse:

      Oi, Luiz! É isso mesmo: como exigir honestidade dos políticos se nem mesmo fazemos nossa lição de casa direito? Complicado… Bom fim de semana!

  • Paulo Rodrigues Barros disse:

    Um evento tão bem preparado maculado pelas ações de pessoas que tentam burlar as regras sem se importarem que prejudicam os outros. Depois reclamam dos políticos ! Que vergonha !

  • Roberto disse:

    Em um dos sites de venda de fotos, informei meu número, mas apareceu uma outra pessoa. No site da FOTOP eu apareço e não aparece a pessoa a qual me referi.. O número de peito dessa pessoa não dá pra ser visto corretamente mas, nesse caso, acredito que não tenha havido clonagem pois a pessoa usa camiseta da S. Silvestre e dá pra perceber que leva um chip no calçado.

  • Deixe seu comentário