São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Esporte 10/07/2020

Parques estaduais de SP, como Tietê e Villa-Lobos, voltam a funcionar em 13/7

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade

Parque Villa-Lobos está entre os reabertos (Esportividade)

Parques estaduais de São Paulo também serão reabertos na segunda-feira, 13 de julho de 2020, mas com restrições devido à pandemia de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A notícia foi dada pelo governo paulista um dia após a prefeitura da capital, que se encontra na terceira fase do Plano São Paulo, ter anunciado reabertura de 70 parques municipais. Os estaduais e municipais estão fechados desde março.

Parques urbanos como Villa-Lobos e Água Branca, na zona oeste, e Ecológico do Tietê, na zona leste, seguirão o protocolo sanitário de áreas verdes vigente na maior cidade do Brasil. Com 40% da capacidade de público, ficarão abertos somente de segunda-feira a sexta-feira, sem funcionar aos fins de semana, das 10h às 16h.

Quadras, campos de futebol e playgrounds, por exemplo, ficarão fechados o tempo todo. Será coibida qualquer forma de aglomeração de pessoas, que serão aconselhadas a ficar a, pelo menos, 2 metros umas das outras. O uso de máscara será obrigatório, e cada um deverá levar sua própria garrafinha de água.

Pedra Grande, no Parque Estadual da Cantareira (Esportividade)

O parque da Cantareira (núcleo Pedra Grande) e o do Jaraguá terão visita mediante agendamento (clique aqui). Com 50% da capacidade, Jardim Botânico, Zoológico e Zoo Safári poderão ser visitados das 10h às 16h de segunda-feira a sexta-feira e das 9h às 16h aos fins de semana.

Atualização: os parques urbanos Horto Florestal, Juventude, Jequitibá, Jacuí, Biacica e Jardim Helena serão reabertos em 20 de julho, segunda-feira, também das 10h às 16h de dias úteis.

Esteiras da Bluefit (Divulgação/Bluefit)

Na segunda-feira (13), as academias de ginástica da cidade de São Paulo também poderão ser reabertas, e o protocolo sanitário foi assinado na tarde desta sexta-feira (10) pela prefeitura e pelo setor. Nesta terceira fase do Plano SP, elas poderão funcionar só por seis horas diárias, com 30% de capacidade e com alunos com horário marcado. Enquanto as aulas coletivas serão, por ora, vetadas, as atividades aquáticas estarão liberadas.

Observação: texto atualizado às 23h50 de 17 de julho.

Leia também:
Com restrições, centros esportivos de São Paulo têm reabertura oficializada

Deixe seu comentário