São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS

Privatização do Anhembi ocasiona 2ª perda esportiva para São Paulo

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade

São Paulo Indy 300 de 2012 (Alexandre Carvalho/Fotoarena)

A tentativa de privatização do Anhembi já afetou dois projetos esportivos: levou à revogação da licitação cujo objetivo era ceder (não vender) uma parte do terreno para a iniciativa privada para a construção de um grande ginásio, o mais importante do Estado de São Paulo, comportando 20 mil pessoas, e causou o cancelamento da etapa paulistana de 2018 da Fórmula E, que estava prevista para 17 de março.

Pode haver ainda uma outra “vítima”, o estádio de atletismo Ícaro de Castro Mello. Como com a tentativa de venda do complexo ficou inviável a construção do ginásio do Anhembi, o governo estadual idealizou-o no Conjunto Desportivo Constâncio Vaz Guimarães (Ibirapuera), no lugar no tradicional estádio. Ainda está em fase de estudos; se sair do papel, será erguido pela iniciativa privada.

A Fórmula E diz que o pedido partiu da prefeitura, que gostaria que o São Paulo ePrix inaugural fosse adiado para a temporada 2018/2019.

A categoria seria a segunda a utilizar o circuito do Anhembi, na zona norte, já que a primeira foi a Indy, que realizou provas lá de 2010 a 2013.

F-E

Demonstração de carro da Fórmula E (DS Virgin/Divulgação)

A Fórmula E chama a atenção das montadoras, como Audi, DS (da Citroën), Jaguar e Renault, e, por enquanto, há a necessidade de troca de carros (o piloto sai de um e entra em outro) durante as corridas por causa da duração da energia armazenada em cada bateria, ainda insuficiente para uma prova inteira.

Para a temporada 2017/2018, a potência de corrida subiu de 170 para 180 kW e a de treinos classificatórios manteve-se em 200 kW.

O piloto brasileiro Lucas di Grassi, paulistano e campeão da Fórmula E na temporada 2016/2017 (Nelsinho Piquet venceu a 1ª, 2014/2015), era um dos embaixadores do São Paulo ePrix.

Tamas Rohonyi, organizador do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, estava à frente também da etapa brasileira da Fórmula E.

Deixe seu comentário