São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS

Secretário defende que empresas façam mais corridas na periferia de São Paulo

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade

Corrida nas subidas de Ermelino Matarazzo (Esportividade)

Levar mais corridas para a periferia de São Paulo: essa é a proposta do secretário de Esportes e Lazer da capital paulista. João Farias acredita existir a necessidade de expandir os eventos da modalidade para os extremos da cidade a fim de que o número de participantes aumente. A secretaria ainda estuda como incentivar os organizadores a realizar mais provas nessas regiões.

A distância, segundo o secretário, é um entrave para maior participação popular; se uma corrida acontecer no bairro onde um iniciante mora, vai ser mais fácil ele se motivar a participar do evento.

Atletas contornando o lago do parque do Carmo (Esportividade)

“Quem tem a corrida de rua como uma atividade física habitual corre de qualquer forma [e vai a pontos mais distantes da cidade], mas precisamos estimular outras pessoas a correr”, disse.

A maior visibilidade de eventos no centro expandido leva a maior parte dos organizadores a escolhê-lo. “Discutimos ferramentas que garantam um calendário também nas extremidades da cidade”, afirmou.

Zigue-zague no fim da etapa de Pirituba (Esportividade)

Declarou que deixar o esporte mais perto da população tem um efeito positivo: “A pessoa que pratica esporte tem muito menos probabilidade de ficar doente do que uma sedentária. Quando você oferece esporte nos bairros que carecem de atividades de lazer, a tendência é que menos jovens se envolvam no tráfico de drogas, na criminalidade”.

Farias relatou ainda que algumas corridas no centro expandido afetam mais severamente o trânsito da capital paulista: “Uma prova de revezamento travou a avenida 23 de Maio. Houve gente que gastou mais de duas horas do viaduto Tutoia ao aeroporto de Congonhas”, contou.

Em provas em bairros mais afastados do centro, as inscrições podem ser até mais baratas, já que, devido ao menor tamanho da operação, taxas como a da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) são mais baixas.

Continuidade do CCC

Um pouco antes da largada da etapa do Jaçanã (Esportividade)

Embora o momento seja de transição de gestão no governo federal, a secretaria municipal acredita na renovação do contrato de patrocínio do Circuito Caixa da Cidadania, que foi idealizado pela pasta, é organizado pela Iguana Sports e conta com inscrições gratuitas.

“Tem tudo para continuar. O setor de corridas da secretaria já prepara o calendário de 2019 com a perspectiva de continuidade, e a Caixa sinaliza intenção de continuar a patrociná-lo”, afirmou Farias, que avalia que o banco tem ganhos de imagem com a exposição da marca no CCC.

A segunda temporada do Circuito Caixa da Cidadania será encerrada com as etapas de Memorial da América Latina (15/11; inscrições esgotadas), parque Chácara do Jockey (02/12; inscrições não abertas) e Campo de Marte (16/12; inscrições não abertas).

Mais da entrevista com o secretário:
Secretaria diz que Virada será mais barata, mas ‘igual ou melhor’
Concessão do Pacaembu liberaria verba para projetos esportivos

Comentários


  • Aparecida Viana disse:

    Sugestão de corridas de rua em Ermelino Matarazzo,tivemos a primeira este ano foi excelente,obrigado

  • Ramiro disse:

    Isso dito por um secretário de esportes que sequer consegue organizar o Circuito Popular.

  • Deixe seu comentário