São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS

Secretário defende existência de uma grande e forte maratona de São Paulo

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Largada da Maratona de São Paulo (Sérgio Shibuya/MBraga Comunicação)

Largada da Maratona de São Paulo (Sérgio Shibuya/MBraga Comunicação)

Até 2015, havia uma única maratona na cidade de São Paulo, a da Yescom. No ano passado, a Iguana lançou a São Paulo City Marathon para rivalizar com o evento já existente, cuja 23ª edição ocorrerá em 2017. Ambas têm seus pontos fortes, mas não são um “cartão-postal” da cidade. O secretário de Esportes e Lazer, Jorge Damião, acredita em melhores resultados para a capital paulista de uma grande e famosa corrida individual de 42,195 km.

Em entrevista exclusiva ao Esportividade, Jorge deu exemplos de outras maratonas, como as norte-americanas de Nova York e de Boston. “Entendo que a maratona deva ser um evento da cidade. Precisa tê-la como o grande cenário”, disse. “Por meio da maratona a cidade é divulgada. Nós temos de pensar como cidade – e ela não se torna apenas uma corrida.”

Ele crê nos ganhos econômicos e turísticos de uma maratona forte e internacionalmente conhecida. “Será que a maratona não poderia ser uma ação integrada com outras secretarias?”, afirmou. A data da prova, segundo ele, precisa ser fixa para que os atletas nacionais e internacionais possam se programar com muita antecedência – o dia 31 de dezembro, por exemplo, é sempre o da quase centenária São Silvestre, da qual participam todos os anos milhares de pessoas vidas de outras partes do Brasil.

“No momento certo, quero me reunir com as pessoas que as organizam”, afirmou, ainda que sem mencionar Yescom e Iguana, as duas empresas “maratonistas”.

Jorge Damião critica excesso de provas em um mesmo dia:
Secretário: ‘É inadmissível haver sete corridas em um fim de semana em SP

Comentários


  • Luiz Fernando Pacheco disse:

    Bom dia pessoal do Esportividade. Parabéns mais uma vez por uma matéria jornalística relevante e de qualidade! Quanto à idéia de apenas uma maratona grande, relevante e internacionalmente reconhecida em SP, acho benéfica, inspirando-se nas Majors e outras maratonas realizadas no exterior, com organização, profissionalismo, integração e respeito das empresas com os atletas corredores. E acho que entre correr em abril ou em julho, seria muito melhor realizar a prova no inverno, com possibilidade de clima mais frio, com horário de largada bem cedo e divisão por ritmo/baias.
    Quanto à idéia de diminuição/restrição de provas nos finais de semana dada pelo eminente sr. Secretário, não concordo muito. Tirando esses casos de excesso de provas num mesmo dia, que vocês bem apontaram, acho que todos nós lutamos e queremos uma maior diversidade de provas, percursos, estilos, organizadoras e preços (principalmente) nas nossas corridas de rua… Havendo diminuição de provas e datas na cidade, seria um risco e incentivo a “monopólio” ou “cartel” de organizadoras… Grande abraço e boas provas a todos!

  • Rafael Botelho disse:

    Boas matérias. Quanto a ter uma única maratona “oficial” da cidade, com certeza seria muito bom para a cidade e para todos que amam o esporte, sejam corredores ou não. Ah, e quanto a data fixa, por que não o dia 9 de julho?

  • Deixe seu comentário