São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Skate 12/09/2013

Skate Run dá chance a quem não tem tanta habilidade com manobras

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Fernando "Batman" Amaral lidera "pelotão" na Charles Miller

Fernando “Batman” Amaral lidera “pelotão” na Charles Miller

O Skate Run colocará o hexacampeão mundial de skate vertical Sandro Dias em condições de igualdade com outros skatistas nem tão vencedores em rampas. A proposta do evento é que até 10 mil participantes sejam reunidos para disputar uma corrida sobre skate com largada na praça Charles Miller, diante do estádio do Pacaembu, em 22 de setembro, dia de encerramento da Virada Esportiva paulistana.

Serão dois percursos: o de 8 km, que passará inclusive pelo elevado Costa e Silva (o Minhocão), será para profissionais e amadores; o 3 km, apenas para amadores e também para quem deseja encarar a prova como um passeio.

Questionado sobre sua experiência em corridas assim, o Mineirinho afirmou: “Meu histórico é zero. Nunca vi uma prova assim, desse tamanho, sendo organizada. Na verdade, nunca vi um evento de corrida de skate, então para mim é uma coisa inédita. É uma modalidade nova, e não existem favoritos. Quem conseguir ‘pedalar’ mais rápido ganha”.

Sandro disse querer se divertir e contou que terá de usar um skate diferente do utilizado por ele em rampas: “Não tenho treinado. O negócio é colocar o skate na rua, se equipar e ver o que vai acontecer. Vou preparar um skate especial, com rodas diferentes, uma pracha um pouco maior, porque esse skate não é adequado para andar no asfalto”.

Padrinho do evento, o skatista Fernando “Batman” Amaral explicou que provas assim são chamadas de push race. “Elas já existem há muitos anos e são mais abordadas como uma espécie de manifesto quando a galera se une para dar uma volta”, declarou. “Teve em Nova York, Dubai, na Suíça, em vários locais. No Brasil mesmo existem provas como as de Recife, Curitiba. A diferença da nossa é que ela une profissionais, que largarão em um pelotão separado, amadores e passeio, em que o skatista vai andar apenas 3 km e interagir com atletas de ponta e centenas de skatistas”.

A vantagem, segundo “Batman”, é que quem não tem tanta habilidade com manobras poderá até levar o título: “Essa modalidade de skate mexerá mais com a endorfina do que com a adrenalina e tem muito mais praticantes do que imaginamos, então conseguiremos inserir praticantes que gostam de skate, mas não têm aquela habilidade para competir em rampas; aqui, porém, ele pode ser um campeão. O que vai contar é o condicionamento físico; obviamente, há técnicas de impulso”.

Cada participante receberá um chip, que deverá estar fixado no cadarço do tênis durante a prova e ser devolvido ao final dela.

O Skate Run pode bater o recorde de “maior desfile com skate”. O atual primeiro colocado do Guinness Book é um evento ocorrido há dois anos em Los Angeles, na Califórnia (EUA), que teve a participação de 498 skatistas.

Clique aqui e saiba como se inscrever no Skate Run.

Deixe seu comentário