São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Automobilismo 24/03/2014

Stock Car: público valoriza redução de preço, mas critica falta de estrutura

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Fila para comprar fichas em Interlagos (Andrei Spinassé/Esportividade)

Fila para comprar fichas em Interlagos (Andrei Spinassé/Esportividade)

O público aprovou a redução de 43,47% do preço mínimo do ingresso inteiro para ver a Stock Car em Interlagos, em São Paulo, mas contestou a existência de apenas um caixa nos bastidores da arquibancada A, a descoberta fixa do autódromo paulistano, localizada na reta principal. Quem quis comprar fichas para pegar bebidas e comidas teve de enfrentar uma demorada fila enquanto os pilotos já faziam voltas de reconhecimento da pista na manhã de 23 de março, dia da primeira etapa de 2014.

Um ingresso inteiro da Corrida do Milhão de dezembro passado custava no mínimo R$ 46. A partir da abertura desta temporada, o menor valor passou a ser R$ 26. A estrutura interna do autódromo, entretanto, mostrou-se ainda incompleta: além do fato de haver somente um caixa, o público do setor A não pôde contar com um telão diante de si, diferentemente do que aconteceu na última etapa de 2013. Também não houve desta vez distribuição de material de apoio para identificação de carros e pilotos.

O empresário Felipe Cavalcante elogiou a diminuição do preço, mas criticou o único caixa. “Essa redução do valor é legal porque dá uma diversificada maior. O pessoal vem mais”, disse. “Mas isso é um absurdo. Paulistano adora uma fila, mas não é legal. Um só caixa para atender todo esse tipo de barraquinha. É lamentável.”

O analista de sistemas Marcelo Neves pagou os R$ 26 e mais R$ 10 por ter comprado o ingresso pela internet e o retirado em um ponto da Tickets for Fun. “Mas a redução de preço é sempre interessante”, afirmou. O espectador não gostou do que viu dentro do autódromo. “Aqui deveriam existir mais caixas para podermos comprar lanche. A estrutura não é adequada. Poderia ser um pouco melhor. Daí perdemos um pouco do espetáculo.”

O porquê da redução

Felipe Fraga lidera pelotão em Interlagos (Fernanda Freixosa/Vicar)

Felipe Fraga lidera pelotão em Interlagos (Fernanda Freixosa/Vicar)

Entre os pedidos dos pilotos para 2014, havia o de diminuição dos preços dos ingressos. Allam Khodair colocou esse tema em pauta em reunião entre os competidores. Mas quem tomou a decisão final foi a Vicar Promoções Esportivas, controlada pela Time for Fun.

“Quem constrói tudo é o público. Precisa haver uma facilidade muito grande para o público vir, com ingressos viáveis, senão o pessoal que é apaixonado e não tem condições vê as corridas só pela TV”, declarou o piloto. “Não sei se foi só por causa disso [do pedido dos competidores] não. Isso dá uma ajuda, mas viram uma necessidade de atrair mais público.”

Khodair se disse satisfeito pelo fato de o diálogo com a Vicar estar aberto: “Levantei algumas bandeiras – não só essa do preço. Foi bacana. Muito do que solicitamos, que eram coisas mais para o bem categoria, foi bem acatado pelo Mauricio Slaviero e pela Vicar”.

Slaviero, diretor-geral da Vicar, explicou: “Houve uma conversa sobre isso sim, mas esse tipo de decisão não é feita em função de um pedido dos pilotos: é estratégica da empresa. Foi tomada por termos achado que era correta para o evento. É uma estratégia de buscarmos um preço menor e tentarmos trazer um público diferente ao evento”.

Uma das principais reclamações do público na Corrida do Milhão de 2013, a dificuldade de o público comum estacionar em Interlagos, não foi resolvida para esta de abertura de 2014, e o dirigente disse não ter sido pensado em nenhum esquema de locomoção diferente por enquanto. “Realmente essa questão de estacionamento é complicada aqui. Nos arredores é difícil mesmo estacionar. Não temos muito a fazer sobre isso. O que há é ônibus [comuns], estação de trem [no bairro]. Não existe algo especial desenvolvido para essa corrida”, declarou.

Sobre evento de 2013:
Público da Stock aponta dificuldades de estacionamento em Interlagos

Vitória de um estreante

Fraga vibra após Sperafico receber a bandeirada (Fernanda Freixosa/Vicar)

Fraga vibra após Sperafico receber a bandeirada (Fernanda Freixosa/Vicar)

A corrida deste domingo foi a primeira em duplas da Stock Car. O estreante Felipe Fraga, paraense de apenas 18 anos, e o veterano Rodrigo Sperafico, da Vogel, venceram a histórica prova. As duplas Valdeno Brito/Jeroen Bleekemolen e Marcos Gomes/Mauro Giallombardo também foram ao pódio. Em entrevista coletiva, Fraga disse ter sido cauteloso na largada por causa da pista molhada, mas logo ter se encontrado. “O carro estava excepcional. Segui a linha do Valdeno, do Daniel [Serra] e do Cacá [Bueno] no começo e depois consegui ultrapassar todos eles, exceto o Cacá, que já havia ido aos boxes”, declarou o novato. Sperafico ficou encarregado de manter a liderança, e foi isso o que ele fez.

Deixe seu comentário