Guia de São Paulo - região metropolitana

Fechar

Nome

Modalidade

Localidade

Proximidade

Insira um CEP. Exemplo: 01310-000

Data

Intervalo de datas

Exemplo: 01/01/2013

Evento para

Gratuito

 

Evento para


Acontece na cidade

Corrida de rua 26/06/2017

UP Night Run expõe a atletas belezas e tristezas do centro de São Paulo

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Compartilhar
Pessoas em situação de rua no centro de SP (Rovena Rosa/Agência Brasil/Fotos Públicas)

Pessoas em situação de rua no centro de SP (Rovena Rosa/Agência Brasil/Fotos Públicas)

Passear a pé pelo centro histórico de São Paulo em uma noite de sábado não é algo comum entre os paulistanos. A menos que haja algum evento especial, como a Virada Cultural, a maioria das pessoas evita o programa. Na noite do sábado passado, 24 de junho de 2017, porém, corredores aceitaram quebrar essa barreira. Sem essa atitude, não veriam belezas da capital paulista, como o Theatro Municipal iluminado, mas também enxergaram as tristezas, como a população em situação de rua espalhada pela região central da cidade.

camVocê em ação: encontre e baixe sua foto
Clique aqui para ver sua foto na corrida UP Night Run de SP; você pode também achar as de seus amigos que correram!

Corrida de rua é autoconhecimento, mas, no sábado à noite, foi também conhecimento da realidade de São Paulo para os participantes da UP Night Run. De acordo com uma pesquisa da Fipe, que é a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, essa população em situação de rua aumentou 82,6% em 15 anos, de 2000 para 2015: de 8.706 saltou para 15.905, e o distrito da Sé, no qual aconteceu a prova, concentra 52,7% dessas pessoas. É possível dizer, então, que quem não vai a essa região não vê a maior parte delas.

Com a UP Night Run era impossível não as ver. Principalmente na segunda metade do percurso de 5 km, a da praça da Sé, existiam pessoas (às vezes famílias inteiras) dormindo nas calçadas. Embora houvesse um clima festivo no ponto de largada e chegada, o Vale do Anhangabaú, no restante do trajeto o atleta tanto ficava encantado com a arquitetura dos edifícios antigos como se chateava com o que via na semana inicial do inverno.

A corredora Isabel Dias fez este relato no Instagram do Esportividade: “Do luxo ao lixo. A cena mais forte foi em frente ao Pateo do Collegio, na Bolsa de Valores [BM&FBovespa]: de um lado o Impostômetro e de outro crianças em situação de miséria. Isto é Brasil!”. Marinalva Abreu escreveu: “Ame ou deixe Sampa! Enquanto corria meu pensamento era esse”.

Com o aval do Ministério do Esporte, empresas deixaram de pagar imposto: a UP Night Run é realizada pelo Instituto Iserbem, de Émerson Iser Bem, atleta vencedor da São Silvestre de 1997, e comercializada pela Norte Marketing Esportivo. Como se trata de um projeto que capta recursos com a ajuda da Lei de Incentivo ao Esporte, as empresas patrocinadoras deixam de pagar como Imposto de Renda o valor que destinam ao evento. Por isso, as inscrições custavam R$ 20, mas ainda era adicionada taxa de serviço de 42,5% do site Ativo, totalizando R$ 28,50.

O instituto pode captar até R$ 2.762.575,09 para a primeira fase do projeto e até R$ 2.850.775,13 para a segunda e, no dia 22 de maio de 2017, já havia conseguido R$ 2.654.575,09 e R$ 2.841.411,66, respectivamente.

Compartilhar

Comentários

  • natalina de souza disse:

    me avisem da próxima gostaria de ir…. grata

  • Deixe seu comentário

    Current day month [email protected] *