Guia de São Paulo - região metropolitana

Fechar

Nome

Modalidade

Localidade

Proximidade

Insira um CEP. Exemplo: 01310-000

Data

Intervalo de datas

Exemplo: 01/01/2013

Evento para

Gratuito

 

Evento para


Acontece na cidade

Vôlei 16/06/2016

Vôlei Nestlé/Osasco vai lançar ‘cartola’ para o torcedor ‘jogar com o time’

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Compartilhar
Maior parte das jogadoras do Vôlei Nestlé para 16/17 (João Neto/Fotojump)

Maior parte das jogadoras do Vôlei Nestlé para 16/17 (João Neto/Fotojump)

A principal torcida paulista de vôlei, a do Vôlei Nestlé/Osasco, contará na temporada 2016/2017 com uma plataforma interativa oferecida pela empresa alimentícia. O gerente executivo de marketing esportivo da companhia, André Barros, chama-a informalmente de “cartola”, uma referência ao produto da Globo que distribui pontos aos “cartoleiros” conforme o desempenho dos jogadores de futebol por ele “escalados” a cada rodada do Brasileiro.

Ainda sem detalhar o funcionamento da plataforma, André disse ao Esportividade: “Uma surpresa é transformar cada partida do time em um jogo com possibilidade de ser jogado em casa. Isso é algo em construção. Vamos apresentar um ‘cartola’, jogo interativo virtual em que as pessoas apostam e jogam com o time. Nós estamos desenvolvendo algo muito parecido para fazermos com o Vôlei Nestlé”.

Quem for ao ginásio José Liberatti na próxima temporada poderá ser entrevistado. “Os torcedores contam suas histórias com as jogadoras”, afirmou André, segundo o qual o torcedor é o “lado mais valioso dessa parceria”.

O gerente executivo afirmou entender o torcedor “mesmo quando ele não está feliz, uma vez que isso é paixão”. “Quando falamos de paixão, temos de viver os dois lados, a alegria e a tristeza”, disse.

O time osasquense foi parcialmente reformulado para a temporada 2016/2017: saíram jogadoras de grande história no time, como as centrais Thaisa e Adenízia, mas voltaram à equipe a levantadora Carol Albuquerque e a atacante Tandara. Apostas são feitas em jovens como a oposto Ana Paula Borgo, ex-São Caetano e Pinheiros, e a central Saraelen, que afirmou que “a torcida é o combustível do ginásio, e esse time é o que tem melhor torcida”. A central Bia, ex-Sesi-SP, e a ponteira Clarisse, que retorna a Osasco depois de muitos anos, são outras novidades. A levantadora Dani Lins e a líbero Camila Brait continuam no projeto.

E o treinador Spencer Lee, agora auxiliar técnico, foi contratado para ajudar Luizomar de Moura no comando do Vôlei Nestlé. Ainda existe pontuação de ranking suficiente para serem contratadas duas estrangeiras.

Compartilhar

Deixe seu comentário

Current day month [email protected] *