São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Basquete 07/04/2015

3 ‘pês’ de SP, Palmeiras, Paulistano e Pinheiros, disputam as oitavas do NBB

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Paulistano, do ala Holloway (Ale da Costa/Portrait)

Paulistano, do ala Holloway (Ale da Costa/Portrait)

A partir desta terça-feira, 7 de abril de 2015, os torcedores de três clubes da zona oeste de São Paulo viverão fortes emoções. Os três times da cidade de São Paulo participam das oitavas de final do NBB 7. Os três “pês”, Palmeiras, Paulistano e Pinheiros, classificaram-se entre a sexta e a nona posições na fase inicial e não foram diretamente às quartas de final, diferentemente de Bauru, Limeira, Flamengo e Mogi das Cruzes.

O primeiro a entrar em quadra será o vice-campeão do NBB 6, o Paulistano, às 19h30 desta terça-feira. O torcedor que for ao clube do Jardim América terá de levar 2 kg de alimentos não perecíveis para doação.

O Paulistano terminou a primeira fase desta temporada com a sexta melhor campanha: conquistou 17 vitórias em 30 jogos. Por isso, enfrenta o 11º, o São José, que obteve 12 triunfos na etapa inicial.

Na fase classificatória, a equipe da capital venceu ambos os duelos com certa facilidade: 89 a 71 em casa e 88 a 77 fora de casa. Dos oito períodos em que se enfrentaram, só em um deles o Paulistano foi superado pelo São José. A dupla de maior sucesso do Club Athletico Paulistano, formada pelos norte-americanos Holloway e Dawkins, foi quem mais pontuou pelo time da capital na primeira e na segunda partidas, respectivamente.

Na temporada 2013/2014, o Paulistano e o São José duelaram por uma vaga na decisão do NBB 6, e só houve uma definição da série no quinto jogo, no Paulistano, a favor da equipe da casa (81 a 68).

Jason Smith, do Pinheiros, joga na Hebraica (Moisés Nascimento/Fotojump)

Jason Smith, do Pinheiros, joga na Hebraica (Moisés Nascimento/Fotojump)

Às 17h desta quinta-feira será a vez de o Pinheiros iniciar sua série. A equipe de São Paulo foi a sétima mais bem colocada da primeira fase após 16 vitórias em 30 jogos e enfrenta, então, a décima, o Brasília, que venceu 12 vezes na etapa inicial da temporada 2014/2015.

Dono de três títulos do NBB, o Brasília, de Guilherme Giovannoni, não foi um adversário muito fácil para os pinheirenses na primeira fase. Estes contaram com um grande primeiro quarto para triunfar no clube vizinho, na Hebraica, por 95 a 82, mas, no Distrito Federal, os donos da casa bateram os visitantes por 106 a 105 em um jogo que foi à prorrogação.

A equipe paulistana passou por uma grande reformulação após o NBB 6. Foram contratados jogadores que defenderam o Mogi das Cruzes/Helbor na temporada anterior, como Jason Smith, Ted Simões e Toledo, e Shamell foi para o time mogiano. Marcel de Souza está à frente dos pinheirenses, e Claudio Mortari passou a exercer a função de supervisor.

Jogo do Palmeiras no ginásio Palestra Itália (Fabio Menotti/Ag Palmeiras/Divulgação)

Jogo do Palmeiras no ginásio Palestra Itália (Fabio Menotti/Ag Palmeiras/Divulgação)

O Palmeiras, do armador argentino Maxi Stanic, que é o líder do ranking de assistências da competição, terá o direito de mandar o terceiro e o possível quarto jogos. Pega o Franca em 14 de abril no ginásio Palestra Itália.

Os times paulistas terminaram a fase classificatória em oitavo (o do interior, com 14 vitórias em 30 jogos) e nono (o da capital, com 13 triunfos) lugares. Os duelos entre eles na etapa inicial do NBB 7 foram bastante equilibrados e emocionantes. O Franca bateu o Palmeiras por 80 a 74 no Pedrocão, e o Palmeiras superou o Franca por 96 a 90 no Palestra Itália.

O treinador palmeirense Régis Marrelli ainda têm à disposição Neto, Toyloy e Diego, que têm média de 10 ou mais pontos por jogo do NBB 7.

Se você quiser ver os próximos jogos desses times em São Paulo, clique aqui.

Deixe seu comentário


Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste SITE JORNALÍSTICO.