São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Futebol 19/06/2014

Arquibancada temporária do Itaquerão causa sensação de ‘mundo à parte’

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Urugual x Inglaterra em disputa no Itaquerão; barra metálica sobre o telão (Esportividade)

Urugual x Inglaterra em disputa no Itaquerão; barra metálica sobre o telão (Esportividade)

O alto da arquibancada temporária norte da Arena Corinthians dá a sensação de ser um “mundo à parte”. O que acontece em outros setores do estádio às vezes nem sequer é percebido pelos que lá estão sentados pelo fato de ser um local com uma altura considerável e sem conexão lateral com outras áreas. O grito que mais ecoou pela estrutura provisória durante Uruguai x Inglaterra nesta quinta-feira, 19 de junho, não teve a ver com o jogo da Copa do Mundo: foi “Timão, eô, Timão, eô”.

Torcedores de Corinthians, Palmeias e São Paulo unidos no Itaquerão (Esportividade)

Torcedores de Corinthians, Palmeiras e São Paulo unidos no Itaquerão (Esportividade)

A torcida uruguaia fazia a festa um pouco mais abaixo, na arquibancada permanente norte, mas quase não se conseguia compreender o que ela dizia. Só foi possível entender mais claramente o “Soy Celeste” logo após o segundo gol de Luis Suárez. Mesmo assim, o canto parecia vir de longe, o que não era verdade. As piadas entre torcedores de clubes brasileiros eram mais audíveis que os gritos de ingleses e uruguaios. Qualquer um que gritasse algo era perfeitamente compreendido.

O outro telão, cujo ângulo não é favorável ao torcedor (Esportividade)

O outro telão, cujo ângulo não é favorável ao torcedor (Esportividade)

O assento da reportagem do Esportividade, cuja fileira era a sétima de cima para baixo, ainda tinha um inconveniente: uma barra metálica da estrutura do Itaquerão atrapalhava a visibilidade de um dos dois telões. O outro ficava em um ângulo desfavorável. Os assentos de ângulo de visão mais desagradável, entretanto, são aqueles dos cantos esquerdo e direito. Os que lá sentam têm outra arquibancada – e não o campo – diante de si.

Extrema esquerda da arquibancada temporária norte (Esportividade)

Extrema esquerda da arquibancada temporária norte (Esportividade)

Diferentemente de outras partidas da Copa do Mundo pelo Brasil, não se cantou “Eu sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor” na Arena Corinthians durante Uruguai x Inglaterra. Ouviram-se, no entanto, referências ao time de fato da casa, como o famoso “Vai, Corinthians”.

Ida e volta

Torcedores ingleses na Parada Inglesa (Esportividade)

Torcedores ingleses indo à estação Parada Inglesa (Esportividade)

Já na estação de metrô Parada Inglesa, na zona norte de São Paulo, percebia-se que se tratava de um dia especial – e não só por ser Corpus Christi. Um grupo de ingleses – moradores de Manchester – embarcou no local e foi para a Arena Corinthians. Mas a entrada deles era a leste, e eles, então, usaram o Expresso da Copa a partir da Luz. A reportagem do Esportividade deveria entrar no estádio pelo lado oeste e, por isso, usou o metrô até Artur Alvim. É necessário caminhar cerca de 1 km da estação da zona leste até a Arena Corinthians. Uma hora foi gasta da Parada Inglesa à entrada oeste.

Área de alimentação e de estandes de patrocinadores do Itaquerão (Esportividade)

Área de alimentação e de estandes de patrocinadores do Itaquerão (Esportividade)

A reportagem do Esportividade não vivenciou problema algum no percurso. No meio dessa caminhada de 1 km, é necessário mostrar ingresso a policiais. Em torno das 13h30 não havia filas na passagem pelo detector de metais nem para de fato o bilhete ser identificado.

Torcedores uruguaios antes de Uruguai x Inglaterra em São Paulo (Esportividade)

Torcedores uruguaios antes de Uruguai x Inglaterra em São Paulo (Esportividade)

Ao se entrar no Itaquerão, logo se percebia o poder das torcidas das seleções que lá jogariam, principalmente a uruguaia, que parecia estar por todo o lugar. A convivência entre sul-americanos e europeus era pacífica. Muitos preferiram passar as horas anteriores ao jogo na região dos estandes dos patrocinadores e das barracas de venda de comida e bebida, que eram muitas. A maior loja de lembranças era concorrida. Nessa mesma área comum, existiam filas diante dos banheiros. Em lanchonetes e sanitários dos andares da arquibancada temporária norte, no entanto, a movimentação estava tranquila.

Fachada de vidro (a oeste) da Arena Corinthians (Esportividade)

Fachada de vidro (a oeste) da Arena Corinthians (Esportividade)

Mesmo durante o jogo, alguns assentos ficaram vagos nas arquibancadas temporárias norte e sul (mas os ingressos estavam esgotados). Segundo a Fifa, 62.575 pessoas viram in loco a vitória do Uruguai sobre a Inglaterra por 2 a 1, o que elevou as expectativas de classificação dos uruguaios e reduziu as dos ingleses, que assim passaram a depender de uma combinação de resultados para passar às oitavas de final.

Não foi difícil sair do estádio. Em pouco menos de meia hora a reportagem já havia descido as escadas, caminhado 1 km e entrado no metrô, cujos trens, por causa da saída do público, encheram na estação Artur Alvim.

Mais da série “Copa do Mundo no estádio”:

Série “Copa do Mundo com todo mundo”:

Série “Copa do Mundo na cidade”:

Comentários


  • adriene disse:

    Seria maravilhoso se houvesse paz e respeito entre as torcidas…a foto dos três torcedores ficou simplesmente sensacional!!!! Eu vou continuar torcendo pela paz, pela alegria e pelo amor…..

  • Deixe seu comentário


    Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste SITE JORNALÍSTICO.