São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Corrida de rua 03/02/2016

Avaliamos os locais mais tradicionais das corridas em SP; opine também

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade

Existem pelo menos seis regiões da cidade de São Paulo em que mais são realizadas corridas de rua: Pacaembu, Ibirapuera, Cidade Universitária (USP), Ipiranga, Jockey Club e centro histórico. Cada uma delas apresenta vantagens e desvantagens para o competidor, e agora o guia Esportividade as mostra, mas também quer ouvi-lo. Dê sua opinião aqui abaixo, no campo de comentários, ou em nossa página no Facebook (clique aqui).

Alongamento para Circuito do Sol diante do estádio (Adam Tavares)

Alongamento para Circuito do Sol diante do estádio (Adam Tavares)

As corridas com largada e chegada diante do estádio do Pacaembu são rotineiras. E são dois os principais motivos para isso: lá os organizadores podem montar estrutura do evento na praça Charles Miller (não no meio da rua), o que facilita a logística, e, como Minhocão é usado (e aos domingos já naturalmente fica fechado aos carros), menos vias são interditadas.

Vantagens para o atleta: avenida Pacaembu arborizada; percurso de 5 km bom para iniciantes; estação de metrô a pouco mais de 1 km; descanso na praça Charles Miller depois da prova.
Desvantagens ao atleta: pouca variação de percurso (independentemente do organizador, eles são todos muito parecidos); sol escaldante no Minhocão; flanelinhas no bairro.

Ibirapuera

Avenida Rubem Berta durante Maratona Pão de Açúcar de Revezamento

Avenida Rubem Berta durante Maratona Pão de Açúcar de Revezamento

A região do parque do Ibirapuera, zona sul, propicia aos organizadores duas opções de local de largada: diante do obelisco ou em frente à Assembleia Legislativa, onde também podem ser montadas tendas do evento. É uma tradição a realização de corridas lá, e já até houve uma de skate, a Skate Run, em 2015.

Vantagens para o atleta: desafio imposto pelas subidas e descidas da avenida Rubem Berta, principalmente em percursos de 10 km; beleza da região; possibilidade de descanso no parque após a prova.
Desvantagens para o atleta: percursos muito similares, independentemente do organizador; dificuldade de estacionamento; flanelinhas.

Cidade Universitária

ECOrrida 2013 na USP (Marcelo Feitosa)

ECOrrida 2013 na USP (Marcelo Feitosa)

Corridas na USP já foram mais frequentes, mas foram limitadas em 2010. Ainda assim é um lugar importante para os atletas, já que há muita gente que treina lá. É um bom local para a realização de provas noturnas.

Vantagens para o atleta: possibilidade de variação de percurso; vias bem arborizadas; ampla oferta de vagas gratuitas de estacionamento.
Desvantagens para o atleta: relatos de furto de carros, principalmente durante provas noturnas; estação de trem do outro lado da marginal do Pinheiros.

Ipiranga

Caminhantes fazem aquecimento; corredores finalizam prova (Esportividade)

Caminhantes fazem aquecimento; corredores finalizam prova (Esportividade)

Com o Museu Paulista fechado, talvez até 2022, o esporte é o que mais leva gente ao parque da Independência. Também facilita a vida dos organizadores o fato de a montagem da estrutura poder ser feita com mais tranquilidade, já que largada e chegada costumam acontecer dentro do parque.

Vantagens para o atleta: percurso desafiador, independentemente da distância: sempre haverá subidas e descidas; observação dos jardins, do monumento à Independência e da bela arquitetura do museu.
Desvantagens: estações de metrô a mais de 2 km do parque; dificuldade de estacionamento, especialmente para quem não têm as “manhas” do bairro.

Jockey Club

WRun (Divulgação)

WRun (Divulgação)

A região do Jockey Club de São Paulo é a que recebe normalmente corridas femininas ou aquelas de distância maior, já que a partir de lá é possível os organizadores elaborarem um percurso que passe por uma ponte e vá até a avenida do parque Villa-Lobos antes de retornar ao ponto inicial. E o próprio Jockey é usado como base para os organizadores pelos mesmos motivos dos locais apresentados acima.

Vantagens para o atleta: chance de prova significar a primeira em uma nova e maior distância, uma vez que não há grandes variações de altitude ao longo dos percursos; pelo mesmo motivo, recordes pessoais podem ser mais facilmente batidos.
Desvantagens para o atleta: estação de trem do outro lado da marginal Pinheiros, assim como no caso da Cidade Universitária; a frustração se o participante for até lá esperando enfrentar íngremes subidas e descidas.

Centro histórico

Centro Histórico, da Corpore, também é realizada na região central

Centro Histórico, da Corpore, é realizada na região central

Corridas no centro histórico são mais custosas aos organizadores. O preço cobrado Companhia de Engenharia de Tráfego (que é a CET) para montar operação lá em um dia de prova pedestre, R$ 43.306,30, é muito mais alto que o tabelado para eventos com até 5 mil participantes – de até 10 km – na região do parque do Ibirapuera, R$ 28.613,20. A CET cobra R$ 25.320,60 de organizadores de corridas realizadas na região do parque da Independência, por exemplo.

Vantagens aos atletas: observação das belezas da região central e da história da cidade de São Paulo. enorme leque de percursos possíveis; estações de metrô próximas aos pontos de largada e chegada.
Desvantagem para o atletas: estacionamento complicado, o que atrapalha planos dos participantes que desejem “emendar” programas usando veículo próprio.

Leia também:
Circuito Popular-16 de São Paulo: primeiras inscrições estão abertas
Opinião: não existe demérito em correr ‘só’ 5 km; muito pelo contrário

Deixe seu comentário


Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste SITE JORNALÍSTICO.