São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Barueri 17/09/2014

Barueri dá ultimato a Grêmio Barueri; no vôlei, busca patrocínio para 15/16

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Grêmio Barueri disputou a Série D em 2014 (Divulgação)

Grêmio Barueri disputou a Série D em 2014 (Divulgação)

A Secretaria de Espores de Barueri deu um ultimato à direção do time de futebol Grêmio Barueri: se não lhes for apresentado um plano sólido para a próxima temporada, o município da região metropolitana de São Paulo vai estudar seriamente outras propostas de equipes. O secretário Paulo Sérgio Nascimento, ex-jogador, não quis comentar possíveis conversas com o Osasco Audax, presidido por Vampeta.

O Grêmio Barueri Futebol Ltda disputou a Série D do Campeonato Brasileiro neste ano e ficou em último lugar em seu grupo. Os problemas fora de campo tiveram consequência direta nos gramados: no dia 15 de agosto, jogaria em casa contra o Operário-MT, mas os jogadores, com salários atrasados, não foram à partida, e a equipe perdeu por WO.

“Infelizmente, o que aconteceu foi uma programação completamente amadora, e isso não faz parte de Barueri, mas sim de uma empresa limitada. Ela tem de arcar com suas responsabilidades”, disse o secretário, integrante do elenco da seleção brasileira campeão mundial em 1994. “Deixamos claro para os gestores do Grêmio Barueri que nós queremos até o fim do mês um projeto de 2015. Se isso não ocorrer, [o espaço] estará aberto para outras equipes virem ao nosso município.”

Paulo Sérgio exige que o projeto seja sério: “Até mesmo no futebol temos muitas outras equipes que querem vir para Barueri. Sem dúvida, hoje analiso bem os investidores, aqueles profissionais que querem trabalhar aqui. Se você monta uma equipe de futebol, tem de ter noção do que vai fazer”.

Vôlei

Renatinha, do Barueri, vibra no ginásio José Corrêa

Renatinha, do Barueri, vibra no ginásio José Corrêa

Em 2013, Barueri “adotou” um time feminino de vôlei que disputaria a Superliga por Jacareí que era liderado por Renatinha, hoje em dia jogadora do Pinheiros. A equipe foi relativamente bem no campeonato nacional e ficou a uma posição de se classificar para as quartas de final. No entanto, perdeu patrocínio e não estará na próxima edição da Superliga feminina.

“Procuramos patrocínio, pois, por algumas coisas que aconteceram, perdemos o nosso patrocinador máster”, disse o secretário Paulo Sérgio Nascimento. “Mas nesta temporada não. As equipes já estão formadas e não quero fazer a mesma loucura que fizemos em 2013, quando ficou tudo em cima da hora. Logicamente para nós foi muito bom tudo o que aconteceu, mas aprendemos bastante.”

Questionado sobre o que motivou a perda de patrocínio, o secretário disse que indefinições influenciaram a saída do investidor do time. “Houve alguns imprevistos. Iriam fazer um torneio depois do campeonato para quem ficou de nono a 14º para ver quem disputaria a próxima Superliga feminina. Nesse período de espera, nosso patrocinador não quis aguardar”, afirmou.

Mas o ex-jogador de futebol confia na boa imagem do município, que tem recebido eventos esportivos internacionais recentemente: “Barueri, com esses eventos, mostra para esses investidores que tem potencial de ter grandes equipes”.

Segundo a secretaria barueriense, o próximo a ser divulgado é a Vans WaffleCup, competição freestyle de skate que acontecerá no ginásio José Corrêa em 11 de outubro. Vale como um torneio sul-americano.

Deixe seu comentário


Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste SITE JORNALÍSTICO.