São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS

Copa: número e gastos de turistas superam expectativas em São Paulo

Por Esportividade
Torcedores uruguaios antes de Uruguai x Inglaterra em São Paulo (Esportividade)

Torcedores uruguaios antes de Uruguai x Inglaterra em São Paulo (Esportividade)

O Observatório do Turismo, núcleo de estudos e pesquisas da São Paulo Turismo (SPTuris), forneceu novos números a respeito do turismo na capital paulista na época da Copa do Mundo de futebol. A estimativa é que tenham passado pela cidade 541.779 turistas (sendo 221.498 estrangeiros), um número quase 39% maior do que o que se estimava anteriormente – 390 mil turistas. O número não contabiliza os visitantes vindos de outros municípios da região metropolitana e aqueles que apenas fizeram conexões nos aeroportos.

Foram entrevistadas 7.683 pessoas entre os dias 11 de junho e 13 de julho, e 65,06% dos entrevistados do Observatório eram estrangeiros.

Os brasileiros deixaram no período R$ 2,2 mil na cidade, e os estrangeiros, R$ 4,9 mil – estimativa era de um gasto médio de R$ 1,8 mil. Os visitantes também ficaram mais tempo em São Paulo: turistas nacionais permaneceram em média 4,4 dias e os internacionais, 8,3 dias. No total, os gastos dos visitantes giraram em torno de R$ 1,8 bilhão na cidade de São Paulo.

Os principais Estados emissores de turistas nacionais foram respectivamente São Paulo (interior), Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia e Paraná. Argentina (38%), Chile (9,52%), Colômbia (7,70%) e Estados Unidos (5,05%) foram os principais países emissores. Outro dado importante revela que homens, entre 30 e 39 anos, formaram o perfil predominante.

Entre os locais mais visitados a avenida Paulista encabeça a lista com 17,87%. Na sequência aparecem a Arena Corinthians (16,02%), a rua 25 de março (11,45%), o Mercado Municipal (11,07%) e a Vila Madalena (10,28%).

Aprovação da cidade e impressões sobre a Copa 

A pesquisa ainda aponta que, para os visitantes, os diferenciais da cidade são: gastronomia (26,4%) e vida noturna (21,6%). Sobre os meios de hospedagem, boa parte ainda prefere os hotéis (26,1%) e a segunda opção é a casa de parentes ou amigos (19,1%). Quanto à mobilidade, os principais meios foram: 43,9% metrô/trem, 10% carro próprio e 19% ônibus.

A boa impressão dos turistas também pode ser medida com outro indicador: 72,1% dos turistas indicaram notas entre 7 e 10 para a cidade de São Paulo.

Deixe seu comentário


Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste SITE JORNALÍSTICO.