São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Corrida de rua 16/03/2021

Dados da FPA sobre corrida de rua mostram um cenário que não existe mais

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade

Viaduto da avenida Doutor Abraão Ribeiro durante São Silvestre (Esportividade)

A Federação Paulista de Atletismo apresentou no domingo, 14 de março de 2021, um grande relatório sobre a corrida de rua no estado. Com dados de duas fontes – as estatísticas de eventos reconhecidos pela FPA em 2019 e uma pesquisa disponibilizada no site da entidade de 8 de abril de 2020 a 12 de setembro de 2020 –, retrata um cenário não mais existente em março de 2021. A pandemia de covid-19 afetou severamente o mercado de eventos, e é impossível dizer que a retomada se dará do exato ponto de parada, datado de março de 2020.

O número de corridas com permit da FPA foi de 458 no ano de 2019, 15 a mais que em 2018 e 29 a mais que em 2017. A média de participantes por evento, no entanto, foi reduzida: em 2017, era de 2.121,5; passou a ser de 2.110 em 2019.

Esses números contam a história da corrida de rua no estado de São Paulo até 2019, e o “vácuo” de 2020 e 2021 causado pela mais grave crise sanitária do século XXI levará o setor a um recomeço, que será marcado por empresas e proprietários endividados – devendo, além disso, uma série de provas para os consumidores – e por participantes em situação econômica desfavorável. Essa combinação é bastante negativa para o mercado em curto prazo.

A esperança vem do depoimento de assessorias esportivas que dizem ter crescido durante a pandemia de covid-19, já que a preocupação com a saúde só tende a aumentar. Por causa das características da propagação do novo coronavírus (Sars-CoV-2), atividades ao ar livre tornaram-se mais valorizadas que as em ambientes fechados. Em médio e longo prazos, portanto, é possível que o mercado paulista da corrida de rua até ultrapasse a marca de 2019.

A pesquisa com os corredores, por outro lado, é mais próxima da atualidade, e 29% deles dizem ter renda mensal de R$ 2.500 a R$ 5 mil por mês; 32% têm entre 36 anos e 45 anos de idade. Uma parte dela, porém, não parece muito correspondente à realidade das corridas: só 31% dos que responderam à pesquisa eram mulheres, e sabe-se que esse percentual, na vida real, é maior que 45%.

Deixe seu comentário