São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS

Estacionamento do parque Ibirapuera fica mais caro para quem faz rápida visita

Por Esportividade

Corredor no parque do Ibirapuera antes da pandemia de covid-19 (Esportividade)

Quem estaciona no Ibirapuera, na zona sul de São Paulo, notará diferenças a partir desta quinta-feira, dia 5 de novembro de 2020. A Construcap, que administra o parque por meio da Urbia desde outubro de 2020, firmou uma parceria com a Indigo, e não há mais Zona Azul. Agora, o visitante paga R$ 10 pela diária do estacionamento em dias úteis e R$ 12 aos fins de semana e feriados. A intenção disso é que o público fique no parque por mais tempo.

Samuel Lloyd, diretor comercial da Urbia, disse que o estacionamento vai trazer mais segurança e comodidade aos visitantes. “A tarifa única diária facilita o entendimento e estimula as visitas prolongadas; queremos um parque sem pressa”, afirmou.

Antes disso, cada cartão de Zona Azul valia por duas horas e custava R$ 5, e o tempo máximo de permanência em uma vaga era de quatro horas, isto é, havia direito a uma renovação.

Apesar de a novidade ser melhor para longas visitas ao Ibira, para rápidas a ida ao Ibirapuera de carro ficou mais cara. A tendência é que mais gente estacione nas ruas do entorno.

Existe o receio por parte de alguns visitantes de que o estacionamento passe a ser mais usado por quem não vai frequentar o parque, e sim as empresas da região, por exemplo, tirando vagas – há um total de 1.080 – de quem realmente vai ao Ibirapuera.

“O pagamento poderá ser realizado por meio de dinheiro, cartões de débito e crédito – bandeiras Visa, MasterCard, Elo, Hiper e Amex –, além dos sistemas Sem Parar, Veloe e ConectCar. Serão oito pontos de autoatendimento para pagamento em cartão – localizados nos portões 1, 2, 3 e 7 – e um ponto de atendimento para pagamento em dinheiro e cartão – localizado no portão 3. O estacionamento vai funcionar sempre de acordo com os horários de funcionamento do parque”, diz a Indigo.

Será feito um investimento de mais de R$ 1 milhão em melhorias no estacionamento do parque do Ibirapuera. Nova gestão inicia-se nesta quarta-feira (dia 04/11), mas o início da cobrança está previsto para quinta (5).

Mudanças no fluxo

O novo fluxo funciona da seguinte maneira: acesso pelo portão 3 (estacionamento autorama), que contará com duas cancelas para entrada e duas cancelas para saída; acesso pelo portão 7 (estacionamento serraria), com uma cancela para entrada e uma cancela para saída; os portões 1 e 2 (estacionamento MAM/Bienal) vão ser utilizados somente para saída, com duas cancelas; já o portão 10 (estacionamento Museu Afro) será destinado para os carros credenciados, com uma cancela de entrada e uma de saída. O tempo de isenção será de 15 minutos.

Chegando de metrô

Caminho da estação AACD-Servidor até o portão 5 (Google Maps)

Estando na Linha 5-Lilás, o esportista poderá desembarcar na estação AACD-Servidor e caminhar cerca de 1,1 km até o portão 5, na avenida Quarto Centenário.

Já as quadras…
Quadras do parque do Ibirapuera são fechadas após tentativa de reabertura

Leia também:
Parques municipais de São Paulo voltam a abrir aos fins de semana e feriados

Comentários


  • alexandre marco disse:

    Na minha humilde opinião, começaram a exploração, pois realmente não acredito que os adms. estejam mesmo preocupados que os visitantes fiquem mais tempo no parque, para isso basta implantar mais atrativos para os usuários direcionados as atividades praticadas e a visitação. Agora quem não puder ou quiser, deixa na rua por sua conta e risco e ainda ajuda a prefeitura na arrecadação de verba com multas. Resumindo, raciocínio logico, o importante é o valor arrecadado no fechamento. Infelizmente é uma pena e isso é só o começo.

  • Deixe seu comentário