São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS

Estrangeiros são 40% dos turistas em São Paulo na primeira fase da Copa

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Torcedores uruguaios antes de Uruguai x Inglaterra em São Paulo (Esportividade)

Torcedores uruguaios antes de Uruguai x Inglaterra em São Paulo (Esportividade)

Um relatório da São Paulo Turismo dá dimensão à sensação de que a capital paulista foi “invadida” por estrangeiros nesta Copa do Mundo de 2014. De acordo com a publicação, 40% dos turistas que chegaram a São Paulo de 12 a 26 de junho, período em que foi realizada a primeira fase da competição, não eram brasileiros. Dos 265.645 turistas que vieram à cidade, 108.324 eram estrangeiros.

Até o Museu do Futebol, que fica no estádio do Pacaembu, foi impactado pelo acréscimo de visitantes não brasileiros. O documento de 25 de junho mostra que o local recebia, em média, 56 estrangeiros por mês até maio. Em 21 de junho, porém, recebeu 3.064. Segundo o mesmo relatório, 85% dos hospedados em hostels paulistanos são de fora do Brasil.

O arquivo de 24 de junho de 2014 dizia: “São Paulo tem 102 mil diárias comercializadas, o maior índice absoluto de reservas entre as cidades-sede”. A taxa de ocupação de hotéis e hostels paulistanos independentes em 19 de junho, dia de Uruguai x Inglaterra na Arena Corinthians, foi de 72%.

Na Vila Madalena, o “coração da badalação” nesta Copa do Mundo, foi registrada ocupação de 74,3% em hostels em 19 de junho de 2014. O agito é tanto que todos os bares e restaurantes do bairro consultados registraram aumento na presença de estrangeiros após o início do Mundial.

A análises realizadas pela SPTuris e as coletas de dados de desempenho dos meios de hospedagem da capital paulista apontam que a ocupação média nos hotéis ficou em 64%, e na véspera e durante os dias de jogos na cidade o indicador subia para 75%.

De acordo com o levantamento, a previsão de gastos dos visitantes, que era de R$ R$ 1,8 mil por turista no período, foi superada e aumentou para R$ 2,2 mil (brasileiros) e R$ 4,8 mil (estrangeiros). Além disso, os visitantes também ficam mais tempo na metrópole: turistas nacionais permanecem em média 4,4 dias e os internacionais, 8,2 dias.

Quando os ingleses aqui jogaram, entre os pontos turísticos mais mencionados nas redes sociais por eles estavam avenida Paulista (40,1%), Museu do Futebol (17,3%), Vila Madalena (15,3%) e parque do Ibirapuera (7,1%). Outros, segundo relatório de 19 de junho, correspondem a 20,2%.

Sete seleções estrangeiras jogaram em São Paulo na primeira fase da Copa do Mundo-2014: Croácia, Uruguai, Inglaterra, Holanda, Chile, Coreia do Sul e Bélgica. Argentina e Suíça duelarão em 1º de julho em busca de uma vaga nas quartas de final. Uma das semifinais acontecerá no Itaquerão em 9 de julho.

Movimentação financeira no Brasil

A Visa, bandeira de cartões patrocinadora da Copa do Mundo, registrou que visitantes internacionais movimentaram US$ 27 milhões com os cartões entre os dias 12 e 15 de junho. Esse dado representa um crescimento de 73% em relação ao mesmo período de 2013. Segundo levantamento, os turistas dos Estados Unidos (US$ 6,6 milhões), seguidos pelos do Reino Unido (US$ 2,3 milhões), da França (US$ 1,7 milhões) e do México (US$ 1,3 milhões) foram os que mais consumiram durante esses quatro dias. Em aumentos proporcionais, os turistas de Austrália (675,2%), Colômbia (418%) e México (204,2%) tiveram os melhores desempenhos.

Os dados foram coletados nas mais de 1,4 milhão de máquinas de operação de cartões da bandeira disponíveis em território nacional.

Série “Copa do Mundo na cidade”:

Série “Copa do Mundo no estádio”:

Série “Copa do Mundo com todo mundo”:

Deixe seu comentário


Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste SITE JORNALÍSTICO.