São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Esporte 08/07/2021

Horários de parques estaduais de SP e academias de ginástica são ampliados

Por Esportividade

Horto Florestal, na zona norte de São Paulo (Rovena Rosa/Agência Brasil)

Observação (feita às 19h12 de 23 de julho de 2021): parques, centros esportivos e CDCs da cidade de São Paulo voltam aos horários normais em 24/07.

Observação (feita às 13h39 de 28 de julho de 2021): a partir de 1º de agosto de 2021, domingo, a capacidade máxima dos parques e dos estabelecimentos subirá para 80%. A partir de 17 de agosto, existe a perspectiva de que não haja mais limites de ocupação nem de horário impostos pelo governo estadual.

Não existe um padrão de horário nos lugares públicos de prática esportiva em São Paulo. Enquanto os parques municipais da capital paulista terão, por ora, horário mantido, das 6h às 18h, os estaduais urbanos ficam abertos por mais tempo. O parque Villa-Lobos, por exemplo, têm funcionado todos os dias das 5h30 às 19h; o da Água Branca, das 6h às 20h; o da Juventude, das 6h às 19h.

Academia, onde uso de máscara é obrigatório (jcomp – br.freepik.com)

As academias de ginástica foram autorizadas pelo governo estadual a funcionar das 6h às 23h a partir desta sexta-feira de feriado, 9 de julho de 2021, com 60% da capacidade pré-pandemia de covid-19 e entrada de alunos até as 22h. Trata-se de mais uma etapa da fase de transição do Plano São Paulo, o de retomada gradual da economia.

A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo ainda não divulgou se haverá mudança do horário de funcionamento dos centros esportivos paulistanos, que ainda é o mesmo dos parques municipais, das 6h às 18h.

Segundo o governo estadual, os indicadores da pandemia, graças ao avanço da vacinação – mais de 26,5 milhões de doses aplicadas no estado e quase 6,5 milhões de pessoas com esquema vacinal completo –, estão em queda, e a taxa de ocupação dos leitos de UTI era de 70,2% na noite de quarta-feira (7); na região metropolitana de São Paulo, de 64,6%.

Deixe seu comentário


Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste site jornalístico.