São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Futebol 25/08/2014

Jogo do Juve na Javari é programa essencial para amantes do futebol

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Torcida do Juventus no estádio da Javari (Andrei Spinassé/Esportividade)

Torcida do Juventus no estádio da Javari (Andrei Spinassé/Esportividade)

Assistir a um jogo do Juventus na Mooca na manhã de domingo é um dos programas paulistanos mais tradicionais. Para se divertir não é necessário acompanhar regularmente o Moleque Travesso nem saber quem são os jogadores: o clima do estádio é o que mais chama atenção. Todos os que gostam de futebol e moram em São Paulo deveriam ver uma partida juventina lá uma vez na vida – ou muitas vezes.

Diferentemente dos de Palmeiras, Portuguesa e São Paulo, por exemplo, o estádio do Juventus não está na mesma área do clube social, que fica a pouco mais de 3 km dali. O Conde Rodolfo Crespi ganha, então, ainda mais uma conotação de “estádio de bairro”, o que, nesse caso, é extremamente favorável para o espírito que cultiva.

Conde Rodolfo Crespi, estádio da Javari (Andrei Spinassé/Esportividade)

Conde Rodolfo Crespi, estádio da Javari (Andrei Spinassé/Esportividade)

Não é necessário se programar com grande antecedência para ver o Juventus na Javari. Basta se dirigir ao estádio de carro próprio ou transporte público, do qual a região é bem servida, e comprar ingresso na bilheteria por R$ 20 (meia-entrada a R$ 10). Somente há um tipo de bilhete, que propicia ao espectador livre circulação pelas arquibancadas normais do estádio, que é acanhado, mas charmoso.

Ver o jogo por diversos ângulos é uma das maravilhas da Javari, pois existem arquibancadas nos quatro lados. Quem não está a fim de pegar sol ou chuva pode ficar no setor coberto, onde existem cadeiras. Em outros locais, o torcedor pode se sentar no concreto mesmo.

Rua Javari, um dos mais tradicionais estádios paulistanos (Andrei Spinassé/Esportividade)

Rua Javari, um dos mais tradicionais estádios paulistanos (Andrei Spinassé/Esportividade)

O melhor programa do intervalo é comprar cannoli, doce italiano em formato de tubo. Cada unidade é vendida por R$ 3 na Javari, e existem pessoas que compram várias para levar posteriormente para sua família. Ainda durante o intervalo o espectador pode visitar a lojinha do Juventus e adquirir camisas e outras lembranças do tradicional clube da zona leste de São Paulo.

O ambiente é familiar, mas também divertido. Atrás de um dos gols ficam jovens torcedores que cantam sem parar. Quando o goleiro adversário está ali, é muito provocado, e certamente o jogador rival ouve tudo o que dizem, pois realmente está muito próximo dali. Uma das cenas mais inusitadas é o “balançar das redes”: uma corda liga a rede ao alambrado da arquibancada; há torcedores que o escalam a fim de sacodi-la, o que faz a rede balançar mesmo quando a bola não entra.

Juventus enfrenta o Santo André na Javari ( (Andrei Spinassé/Esportividade)

Juventus enfrenta o Santo André na Javari (Andrei Spinassé/Esportividade)

Quando a reportagem do Esportividade visitou a Javari, em 24 de agosto de 2014, dia final da oitava rodada da primeira fase da Copa Paulista, competição cujo campeão irá para a Copa do Brasil de 2015, o Juventus derrotou o Santo André por 3 a 0 em uma bela e ensolarada manhã de domingo.

A próxima partida juventina na Javari será em 7 de setembro, domingo, também às 10h. O adversário será o São José.

Deixe seu comentário


Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste SITE JORNALÍSTICO.