São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
De bem com a vida 05/07/2016

Lesões são comuns no futebol, mas as mais sérias são uma raridade

Por Dr. Gustavo Arliani
Seleção chilena foi a campeã da Copa América do centenário (carlos parra/comunicaciones ANFP)

Seleção chilena foi a campeã da Copa América do centenário (Carlos Parra/Comunicaciones ANFP)

Nos Estados Unidos, mais uma Copa América acabou, e a seleção do Chile foi campeã mais uma vez. Para a parte médica, tão importante quanto o título é a divulgação dos dados das lesões nos torneios internacionais. Na semana passada, foi publicado estudo científico mostrando a epidemiologia das lesões ocorridas na Copa América-2015, que foi disputada no Chile.

Foram relatadas 44 lesões em 26 partidas – com uma lesão ocorrendo a cada 58 minutos de jogo. A maioria das lesões aconteceu em contato com outros atletas. As lesões foram predominantemente nos membros inferiores, sendo que as lesões musculares se concentraram no fim do segundo tempo de jogo e as lesões do LCA [ligamento cruzado anterior], no fim do primeiro tempo.

O estudo concluiu que as lesões são comuns no futebol, embora sejam raras as injúrias mais graves. Mostra a necessidade de protocolos específicos de atendimento para lesões que eventualmente ocorram em treinos e jogos do torneio, devendo as equipes médicas estarem preparadas inclusive para o atendimento de condições médicas mais graves e urgentes.

Sobre o Dr. Gustavo Arliani

Doutor Gustavo Arliani é ortopedista especialista em traumatologia formado pela Universidade Federal de São Paulo. É um dos autores do livro “Classificação em Ortopedia e Traumatologia”, juntamente com Doutor Moisés Cohen e Diego Astur. Gustavo é um dos dez mais bem colocados na prova para o título de especialista em Ortopedia e Traumatologia pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – SBOT. [email protected] / drgustavoarliani.com.br

Deixe seu comentário


Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste SITE JORNALÍSTICO.