São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Corrida de rua 07/12/2020

Maioria dos corredores amadores vai ficar mais de um ano sem provas

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade

Corrida do Instituto Olga Kos em dezembro de 2019 (Esportividade)

Observação (feita às 13h02 de 7 de dezembro): na melhor das hipóteses, profissionais da saúde e idosos serão vacinados pelo governo estadual de janeiro a março de 2021, isto é, não há mais chance alguma de grandes corridas em São Paulo antes de abril; o primeiro semestre inteiro tende a ser de vacinação e restrições.

Já se pode dizer: a maior parte dos corredores amadores ficará mais de um ano sem participar de provas. Não que ainda falte um ano para as corridas voltarem ao normal, mas o intervalo de tempo entre a mais recente e a próxima excederá 365 dias para a maioria dos atletas.

Oito de março de 2020: foi esse o dia mais recente de grande participação popular em corridas de rua. Já no fim de semana seguinte começaram os adiamentos e cancelamentos, uma consequência de medidas restritivas impostas pelo poder público para tentar conter a proliferação do novo coronavírus, que causa a covid-19.

Corrida de verificação de protocolo em São Paulo (Esportividade)

Por mais que pequenas provas tenham acontecido neste segundo semestre de 2020, não atenderam à maior parte dos corredores. Neste mês de dezembro, o aumento dos indicadores da covid-19 fez o Governo do Estado de São Paulo, o mais populoso do Brasil, voltar a proibir eventos com público em pé, o que levou ao adiamento de provas.

Até março de 2021, é impossível que grandes corridas, com milhares de participantes, sejam realizadas, impedindo um retorno em massa dos atletas. Por isso, “quando tudo isso acabar”, a maioria deles terá ficado mais de um ano sem disputar provas.

É bastante improvável que protocolos sanitários sejam introduzidos em larga escala nas corridas: pelo que se observa hoje, é mais provável que vacinas sejam disponibilizadas à população antes disso. Algumas medidas ainda serão necessárias, mas não serão tão restritivas quanto as que são exigidas em um mundo pré-vacinação.

Leia também:
Volta à fase Amarela define fim de 2020 das corridas e Virada Esportiva cancelada

Deixe seu comentário