São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Corrida de rua 25/02/2021

‘Mercado da corrida vai se recuperar com rapidez pós-pandemia’, diz Capriotti

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade

Ricardo Capriotti após treino em 2020 (arquivo pessoal)

O jornalista Ricardo Capriotti, que foi o convidado do Maratonado Podcast desta última semana de fevereiro de 2021, disse acreditar em uma rápida recuperação do mercado nacional da corrida de rua a partir do momento que houver condições de as provas serem realizadas com um mínimo de normalidade.

O idealizador e apresentador do programa “Fôlego” – desde 2008 – e âncora da Rádio Bandeirantes observou uma estagnação nos dois anos anteriores à pandemia de covid-19, 2018 e 2019, após uma “década de ouro”, em que a modalidade cresceu exponencialmente no Brasil. Um novo ciclo, a ser iniciado com empresas organizadoras muito endividadas, começará quando a maior parte da população estiver vacinada.

“Tenho a impressão de que, quando a pandemia passar, como as pessoas vão começar a perceber a necessidade de ter um cuidado maior com a saúde, voltaremos a ter um crescimento nos segmentos da corrida e de outras atividades físicas. Muita gente deixou de correr, de treinar, por não haver eventos, ficou desestimulada, mas essas pessoas vão voltar e, além delas, haverá novos praticantes. O mercado vai se recuperar rapidamente – assim que todo mundo for vacinado (ou pelo menos a maioria da população)”, analisou.

Segundo Capriotti e dados da Federação Paulista de Atletismo, o mercado brasileiro da corrida de rua, mesmo antes do novo coronavírus, já não estava tão aquecido assim.

“O que eu vi do mercado brasileiro em 2018 e 2019, antes da pandemia de covid-19, é que já vínhamos em um processo de estabilização dos números de inscrições, eventos, novos praticantes. Vinha meio que se acomodando depois de experimentar um crescimento absurdo. Nessa segunda década do século, houve um crescimento muito grande da corrida; muita gente chegou à modalidade, muitos eventos se criaram, novos organizadores apareceram. A década de 2010 foi a em que a corrida se expandiu no Brasil e em outras partes do mundo – foi um fenômeno mundial. Em 2018 e 2019, em outros países, ainda houve crescimento”, afirmou.

Capriotti fez um alerta: “A humanidade vai enfrentar outras pandemias, então é bom já estarmos preparados [fisicamente] para isso”. De acordo com uma pesquisa brasileira recente, praticantes regulares de exercícios físicos têm 34% menos chances de serem hospitalizados por covid-19 do que não praticantes, mas isso não quer dizer que não fiquem doentes.

Acompanhe o Maratonado:
YouTube (clique aqui) | Plataformas de streaming (clique aqui) | Instagram (clique aqui) | Facebook (clique aqui) | Twitter (clique aqui)

Assista à entrevista agora:

Comentários


  • Moacir Aliano disse:

    Olá colegas, sim temos esperança que voltem as provas , para aqueles que treinam com objetivos e tenham foco em determinadas provas, desafios é complicado esses dois anos praticamente sem eventos, não adianta ,quem corre em provas
    e está habituado com a agitação do dia não aceitou provas virtuais, imaginem já está difícil de se treinar em locais mais específicos devido vai fechamento de parques,clubes, e outros locais obrigando os atletas a correrem somente em asfalto e concreto causando lesões com certeza. Fico na esperança que se resolva logo a volta das corridas, pois em se tratando de Brasil não duvido de nada mais!

  • Deixe seu comentário