São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Futebol 26/01/2015

Opinião: amistosos viram programa familiar; crianças ‘invadem’ Itaquerão

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Crianças veem jogadores na hora da execução dos hinos (Andrei Spinassé/Esportividade)

Crianças veem jogadores na hora da execução dos hinos (Andrei Spinassé/Esportividade)

Um ônibus passou levando ao estádio crianças, as quais cantavam “Itaquerão, Itaquerão”. No aquecimento, vozes infantis gritaram “Guerrero, Guerrero” em homenagem ao atacante, grito mais audível daquele momento. Realmente era um jogo muito diferente. Inclusive o adversário corintiano saía dos padrões: o Corinthian-Casuals é uma equipe amadora, mas com grande peso histórico, já que é originária daquela que inspirou operários a fundarem em 1910, em São Paulo, um time. Esse encontro só foi possível graças aos primeiros ajustes no calendário do futebol brasileiro. O Campeonato Paulista, que chegou em 2011 a começar em 15 de janeiro, neste ano só terá início no dia 31. Não ganham somente as equipes: até as próprias crianças saem no lucro.

Pais puderam levar seus filhos com mais tranquilidade à Arena Corinthians em 24 de janeiro, porque as condições eram favoráveis: o adversário, o clima festivo, o dia da semana e o horário do jogo – sábado às 17h –, a época do ano – férias escolares.

Ainda que durante a temporada também haja partidas tão tranquilas quanto Corinthians x Corinthian-Casuals, a situação já é diferente, pois ao longo do campeonato podem existir pressões por causa de resultado. Em um amistoso antes de as competições começarem, a torcida ainda não vê o time pronto e até fica com receio de reclamar. Segura até quando pode as vaias, que não foram ouvidas no sábado passado.

Amistosos assim são uma grande oportunidade para as crianças, que muitas vezes não vão aos estádios por, principalmente, medo de violência e horário ingrato de alguns jogos. Havendo uma pré-temporada mais extensa, os clubes preparam-se melhor e, ao mesmo tempo, atraem aos jogos novos torcedores, os quais tendem a ser, no futuro, aqueles mais presentes.

Foi curioso notar que muitos pais levaram seus filhos à Arena Corinthians de metrô ou trens da CPTM, uma vez que existem estações no máximo a 1 km do estádio. Em uma visita dessas ao local, as crianças também aprendem a usar o transporte público, mais uma lição que vão levar para sempre continuando ou não fãs de futebol.

O Corinthians demorou a fazer gols, mas anotou três no segundo tempo. O clima festivo até fez o autor do primeiro, Danilo, copiar o que havia feito Sócrates em 1988 e jogar por alguns minutos pelo Corinthian-Casuals.

Cento e vinte das crianças que foram ao amistoso são apoiadas pelos projetos Premier Skills e Time do Povo (veja mais sobre isso no site corintiano).

Gratuidade

Mediante cadastro e se forem bem-sucedidos no pedido, crianças com até 11 anos (a partir de 12 anos não têm direito ao benefício), maiores de 60 anos e pessoas com deficiência não pagam ingresso na Arena Corinthians.

A reserva do lugar precisa ser feita a cada jogo. O cadastro precisa ser feito em nome do menor. O pai, a mãe ou o responsável cadastra a criança no site fieltorcedor.com.br/ingressos a qualquer momento; quando for iniciada a venda dos ingressos aos torcedores em geral para o jogo desejado é necessário fazer a reserva do lugar.

Deixe seu comentário


Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste SITE JORNALÍSTICO.