São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
De bem com a vida 08/07/2014

Ortopedista explica fratura de Neymar e por que não é tão preocupante

Por Dr. Gustavo Arliani
Neymar em jogo contra a Colômbia (Jefferson Bernardes/VIPCOMM)

Neymar em jogo contra a Colômbia (Jefferson Bernardes/VIPCOMM)

Brasil x Colômbia. Quartas de final da Copa do Mundo de 2014. Placar 2 a 1. Quarenta e um minutos do segundo tempo. O jogador colombiano Juan Zúñiga disputava a bola com o craque Neymar, que no lance sofreu uma forte pancada nas costas. Caído no gramado, o atleta urrava de dor. Foi retirado de maca pelos médicos, indo diretamente para o posto médico dos jogadores. Levado ao hospital em Fortaleza, realizou tomografia computadorizada e ressonância magnética; detectou-se uma fratura do processo transverso esquerdo de L3. Mas o que significa isso? Qual é o efeito dessa lesão?

Processo transverso é uma porção periférica da terceira vértebra da coluna lombar. Ou seja, está localizado mais distante de medula e raízes nervosas que estão presentes no forame da vértebra numa porção mais central. Nesse sentido, a lesão é menos preocupante e mais benigna. No entanto, como toda fratura, gera bastante dor no local, limitando as atividades do paciente.

Por se tratar de uma fratura estável, o tratamento é não cirúrgico com uso de medicamentos analgésicos, repouso e cinta imobilizadora. A consolidação da fratura leva em torno de seis semanas, sendo as primeiras semanas o período de maior limitação e dor. Por isso, Neymar está fora da Copa. O afastamento deve-se à dor que limita a movimentação exigida em uma modalidade dinâmica como o futebol.

Agora nos resta desejar uma boa recuperação para Neymar e dar força ao craque e aos demais atletas que representam a seleção! Rumo ao hexa!

Sobre o Dr. Gustavo Arliani

Doutor Gustavo Arliani é ortopedista especialista em traumatologia formado pela Universidade Federal de São Paulo. É um dos autores do livro “Classificação em Ortopedia e Traumatologia”, juntamente com Doutor Moisés Cohen e Diego Astur. Gustavo é um dos dez mais bem colocados na prova para o título de especialista em Ortopedia e Traumatologia pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – SBOT. [email protected] / drgustavoarliani.com.br

Deixe seu comentário


Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste SITE JORNALÍSTICO.