São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Futebol 06/06/2013

Passado palmeirense é lembrado no anúncio do nome Allianz Parque

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Allianz Parque (ilustração)

Allianz Parque (ilustração)

Em votação online que teve a participação de mais de 620 mil pessoas, Allianz Parque foi escolhido como o nome do novo estádio do Palmeiras, que está em construção no lugar do antigo Palestra Itália e tem inauguração prevista para o primeiro trimestre de 2014. Com um pé no passado e outro no futuro, a revelação do nome contou com a presença de dirigentes da seguradora e da construtura WTorre, do presidente palmeirense e de ídolos do time, Ademir da Guia e Marcos.

O nome Allianz Parque recebeu 88,73% dos votos, contra 7,17% de Allianz Center e 4,1% de Allianz 360º. “Fico muito feliz por ver o engajamento da torcida do Palmeiras”, afirmou Paulo Nobre, presidente palmeirense. “Particularmente, fiquei muito satisfeito com a escolha. Essa seria a minha opção também. O palmeirense tem uma característica de ser saudosista. Esse nome, Allianz Parque, remete ao nosso querido Parque Antarctica, nossa casa durante tantos anos, da qual morremos de saudade.” Nobre anunciou um patrocínio pontual da Allianz para os dois próximos jogos do Palmeiras na Série B do Campeonato Brasileiro.

Walter Torre Júnior, da WTorre, a construtora responsável pela construção do complexo, disse que haverá um cuidado especial com o passado palmeirense. “O estádio terá uma área que marcará para sempre a história dos principais jogadores”, declarou. “A ideia é começarmos com os dois ídolos maiores. Lá haverá a calçada da fama para que se perpetuem as mãos e os pés dos jogadores que tantas alegrias deram à torcida. Isso fará parte de uma área da arena, inclusive para atrair visitantes que queiram conhecer a história do futebol, do Palmeiras.”

De acordo com Torre, há ainda um compromisso com a palavra Palestra: “Ela faz parte da história do Palmeiras e jamais será esquecida. Uma das principais áreas do estádio levará o nome Palestra. Mas era importante ter um nome novo e um sobrenome que não se posicionasse à frente do nome”.

Na entrevista coletiva que apresentou à imprensa o resultado da votação, Marcos colocou as mãos em uma massa para que ficassem gravadas em baixo relevo. Já Ademir da Guia fez uma assinatura em uma placa semelhante.

Divisão

Paulo Nobre explicou que o Palmeiras ganhará 5% do que for arrecadado com o grupo de receitas chamado de número um, do qual o direito de “batismo” faz parte, nos próximos cinco anos. Nos cinco anos seguintes, esse valor passará a 10%. Nos últimos cinco anos do contrato de 30 com a WTorre, terá 30%. Mas o clube ficará integralmente com o que arrecadar em bilheteria.

Essa progressão está vinculada aos patrocínios e ao aluguel do estádio para outros eventos. Foi assinado um contrato com a AEG, gigante norte-americana do entretenimento, para que ela administre o estádio. Haverá, além de jogos de futebol com mais de 45 mil assentos cobertos, anfiteatro para 12 mil pessoas, espaço para grandes shows com até 55 mil espectadores, camarotes para cerca de três mil pessoas, restaurante panorâmico, lanchonetes, lojas, centro de convenções e estacionamento para aproximadamente 2 mil veículos.

O contrato de naming rights com a Allianz tem duração de 20 anos, com prioridade de renovação para mais dez.

Deixe seu comentário


Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste SITE JORNALÍSTICO.