São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS

Por erro de grafia, Luxemburgo deve ser cidadão paulistano ‘pela 2ª vez’

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Vanderlei Luxemburgo, técnico do Cruzeiro (Vinnícius Silva/Portre Imagens)

Vanderlei Luxemburgo, técnico do Cruzeiro (Vinnícius Silva/Portre Imagens)

Um erro de grafia deve fazer Vanderlei Luxemburgo ser homenageado pela segunda vez pela Câmara Municipal de São Paulo. A vereadora Edir Sales (PSD) apresentou em fevereiro um projeto de decreto legislativo que objetiva dar ao treinador do Cruzeiro o título de cidadão paulistano. Não que ele já não o tenha, mas, em outubro de 1998, foi concedido a Wanderley Luxemburgo da Silva, com “W”, não com “V”, que é o correto.

Edir propõe que os efeitos do decreto legislativo sejam revogados e que seja “concedida a honraria na forma do titulo de cidadão paulistano ao senhor Vanderlei Luxemburgo da Silva pelos relevantes serviços prestados ao município”.

“A entrega da referida homenagem será efetuada em sessão solene para esse fim convocada pelo presidente da Câmara Municipal de São Paulo; as despesas decorrentes deste decreto legislativo correrão por conta de dotação orçamentárias próprias, suplementadas se necessário.”

Na justificativa, a vereadora explica: “Por equívoco e sem precedentes o decreto 29/1998 contém vício formal no prenome e a homenagem está amplamente prejudicada; (…) se trata da pessoa, mas o erro de grafia é iminente [sic] e crucial”.

Completa: “Não é apenas uma questão de formalidade e sim de legislação; o nome se encontra errôneo no ordenamento de decretos legislativos e o erro deve ser corrigido com a revogação do [decreto anterior] com a devida correção por meio de novo decreto legislativo, saneando o fato”.

No Diário Oficial da Cidade de São Paulo de 4 de junho de 2015, quinta-feira, foi publicado o parecer favorável da Comissão de Finanças e Orçamento ao projeto de decreto legislativo de autoria da vereadora Edir Sales.

Assim era o texto do projeto de decreto legislativo de 1998...

Assim era o texto do projeto de decreto legislativo de 1998…

Em 1998, o projeto de decreto legislativo que grafou erroneamente o nome do treinador, que nasceu em Nova Iguaçu (RJ), saiu do gabinete do vereador Ivo Morganti, que é mais conhecido por ter sido apresentador do “Aqui Agora”, do SBT.

Deixe seu comentário


Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste SITE JORNALÍSTICO.