São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Corrida de rua 21/06/2019

Por falta de apoio, maratonista brasileiro é mais visto na Europa que no Brasil

Por Esportividade

Paulo Paula, maratonista olímpico, no Rio-2016 (Marcelo Pereira/Exemplus/COB)

Uma das maiores emoções dos corredores amadores durante as provas é acompanhar “de camarote” a participação dos profissionais. A velocidade deles impressiona – o ritmo é o dobro (ou até mais) do adotado pela maioria dos participantes. Um dos principais maratonistas brasileiros, porém, não é visto muito por aqui; consequentemente, os amadores daqui quase não têm a chance de vê-lo em ação de perto. Paulo Paula mora em Portugal, mais precisamente em Moita, no distrito de Setúbal.

O atleta, que foi o oitavo colocado nos Jogos Olímpicos de Londres-2012 e 15º nos Jogos Olímpicos do Rio-2016 e participará do Mundial-2019, está entre Portugal e Brasil desde 2011. Treina quase todos os dias em uma pista pública localizada na beira do rio Tejo, o mesmo que banha Lisboa.

Em Portugal, Paulo Paula conseguiu a tão almejada estabilidade financeira para conseguir treinar em paz. “Aqui, ganho uma ajuda de custo do clube [Run Tejo]. Eles me dão todas as condições, como viagens, alimentação, massagista, nutricionista, exames médicos. E eu não tenho isso em meu país”, disse em entrevista ao site de apostas Betway.

O maratonista é beneficiário da Bolsa Atleta no Brasil, mas, segundo ele, não foi efetuado o pagamento de 2018. “Falo a realidade, e é lógico que as portas se fecham”, afirmou sobre a sinceridade.

Uma declaração forte foi dada por ele: “Se hoje tenho as minhas coisas, isso é graças a Portugal. Quero defender a minha bandeira em Tóquio, representando a mim mesmo [mas com a camiseta do Brasil]. Se não tenho uma ajuda de um país [no caso, Brasil], por que eu me sacrificaria por ele?”.

No fim da entrevista, Paulo declarou sua paixão pelo esporte: “Correr é a coisa mais importante da minha vida e sou feliz com minha profissão”.

Assista:

Deixe seu comentário


Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste SITE JORNALÍSTICO.