São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS

São Paulo recebe outra vez Copa do Mundo de ginástica artística em 2016

Por Esportividade
Etapa da Copa do Mundo de ginástica artística no Ibirapuera (Ricardo Bufolin/CBG)

Etapa da Copa do Mundo de ginástica artística no Ibirapuera (Ricardo Bufolin/CBG)

São Paulo mais uma vez será cidade-sede de uma etapa da Copa do Mundo de ginástica artística. A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) anunciou que o evento será realizado de 20 a 22 de maio de 2016. A FIG (a Federação Internacional de Ginástica) gostou do que viu na etapa deste ano, realizada no ginásio do Ibirapuera com arquibancadas cheias.

O evento do próximo ano será mais importante que o deste por se tratar de uma prévia olímpica. Será realizado menos de três meses antes dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Flávia Saraiva na trave (Ricardo Bufolin/CBG)

Flávia Saraiva na trave (Ricardo Bufolin/CBG)

A presidente da CBG, Luciene Resende, afirmou: “Estamos muito felizes com a decisão da FIG, já que enxergamos isso como uma prova de confiança no trabalho de todos nós da ginástica. Vamos ter mais um desafio pela frente e acredito que, contando com o apoio e empenho de todas as pessoas envolvidas, conseguiremos realizar mais um belo evento”.

Mais uma vez a preparação dos ginastas da casa é o que a CBG mais quer. “Claro, a primeira ideia é receber todos os participantes da melhor maneira e com a melhor estrutura possível, mas nosso objetivo sempre é proporcionar boas condições para os ginastas brasileiros terem chances de obter medalhas para o nosso país e servir de preparação para os Jogos Olímpicos de 2016 “, disse Luciene.

O que pode evoluir

Bandeiras desiguais (Rita Moraes)

Bandeiras desiguais (Rita Moraes)

Os espectadores sugeriram, para as próximas edições do evento, escolha prévia de ingressos, no ato da compra, de acordo com a localização de cada aparelho. Para isso, os bilhetes precisariam ter numeração bem clara, e esta necessitaria ser respeitada.

As bandeiras erguidas no momento dos pódios deram a impressão de terem sido improvisadas. Existiam diferentes tamanhos – e, no caso da brasileira, até diferentes tons de verde. A argentina, levantada por causa do terceiro lugar de um ginasta do país nas argolas, em que houve uma dobradinha brasileira, era maior que as do Brasil.

O Brasil fechou a etapa caseira da Copa do Mundo de ginástica artística com nove medalhas conquistadas: três de ouro, quatro de prata e duas de bronze.

Leia também:
De graça: Diego Hypolito nos Jogos Regionais de São Bernardo em 24/07

Deixe seu comentário


Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste SITE JORNALÍSTICO.