São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Vôlei 10/07/2015

Vôlei: resumo da sexta de Grand Prix: atraso, arraso, torcida contra alemãs…

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade

A sexta-feira de “emenda” de feriado estadual de 9 de julho de 2015 foi de vôlei para mais de 5 mil pessoas. Saiba um pouco mais de como foi o dia no mais famoso ginásio de São Paulo, o do Ibirapuera, onde a seleção brasileira não teve dificuldades para bater a belga.

Atraso

Fila antes da abertura de portões do ginásio do Ibirapuera (Esportividade)

Fila antes da abertura de portões do ginásio do Ibirapuera (Esportividade)

Havia sido divulgado pela Confederação Brasileira de Vôlei que os portões do ginásio do Ibirapuera seriam abertos às 12h desta sexta-feira, 10 de julho de 2015, mas a abertura atrasou cerca de 45 minutos, o que resultou em filas diante deles. Mas, a partir do momento em que foram liberados, elas foram dissipadas rapidamente, em aproximadamente 15 minutos.

Nas bilheterias, a fila maior não era para a compra de ingressos para os jogos de vôlei, mas sim para Santos x Figueirense e São Paulo x Coritiba. É que lá também funciona ponto de venda da Ingresso Fácil. Alguns torcedores do vôlei até se confundiram e entraram na fila do futebol.

De acordo com o site da Tickets for Fun na noite de sexta-feira, dia 10, os ingressos para as partidas do Grand Prix de sábado, 11 de julho, e domingo, 12 de julho, estão esgotados.

Chegada de jogadoras

Central Adenízia na chegada ao ginásio do Ibirapuera (Esportividade)

Central Adenízia na chegada ao ginásio do Ibirapuera (Esportividade)

Esse atraso de abertura dos portões possibilitou que alguns torcedores que estavam acompanhados na fila pudessem deixá-la temporariamente para ver de perto a chegada das jogadoras da seleção brasileira ao ginásio.

Maior vibração

Fernanda Garay é substituída por Jaqueline (FIVB/Divulgação)

Fernanda Garay é substituída por Jaqueline (FIVB/Divulgação)

A entrada de Jaqueline no fim do segundo set fez a torcida vibrar. Claramente a ponteira bicampeã olímpica é atleta mais querida do elenco que disputa o Grand Prix. Ela terminou a partida contra a Bélgica com um ponto marcado. Segundo o treinador José Roberto Guimarães, como Jaque recentemente adoeceu, ela ainda pega ritmo de jogo e, por isso, não é titular neste momento.

Outras jogadoras com muitos admiradores, Fabiana, Sheilla e Thaisa, não estão com a seleção por enquanto. Jaque viajará logo depois da etapa paulista do Grand Prix para Toronto, cidade-sede dos Jogos Pan-Americanos. Outra parte do grupo brasileiro continuará a disputar o GP.

Nesta sexta-feira, o trio do Rexona-Ades Gabi-Carol-Juciely comandou a vitória brasileira. Foram, com 13, 11 e 10, as maiores pontuadores do time.

Autógrafos e fotos

Centrak Carol tira fotos com fãs (FIVB/Divulgação)

Central Carol tira fotos com fãs (FIVB/Divulgação)

Ao fim do jogo, as jogadoras brasileiras distribuíram autógrafos e posaram para fotos com os torcedores que estavam no setor inferior. O treinador José Roberto Guimarães foi muito atencioso com os fãs e até fez a imprensa ter de esperar um pouco mais por uma entrevista com ele.

“Torcida tailandesa”

Tailandesas bateram as alemãs por 3 sets a 0 em São Paulo (FIVB/Divulgação)

Tailandesas bateram as alemãs por 3 sets a 0 em São Paulo (FIVB/Divulgação)

A FIVB estima que 5.665 pessoas tenham visto no ginásio do Ibirapuera Brasil 3×0 Bélgica. Obviamente, boa parte desse público foi embora depois dessa partida e não viu Alemanha 0x3 Tailândia. A maioria dos que ainda lá estavam torceu pelas tailandesas.

Deixe seu comentário


Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste SITE JORNALÍSTICO.