São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Tênis 05/03/2017

Chove sem parar: em clima de Jorge Ben, Brasil Open só acaba na 2ª-feira

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade

A final do Brasil Open teve continuidade no começo da noite de segunda-feira, dia 6. Pouca gente viu o uruguaio Pablo Cuevas ser tricampeão do torneio. O fim da partida decisiva contra Albert Ramos-Viñolas foi visto por um público muito reduzido no Pinheiros e não foi transmitido ao vivo pelo Sportv 3, que exibia jogo da NBA no horário.

Choveu, e final do Brasil Open de 2017 será retomada na segunda-feira (Esportividade)

Choveu, e final do Brasil Open de 2017 será retomada na segunda-feira (Esportividade)

“Chove, chuva. Chove sem parar… Pois eu vou fazer uma prece pra Deus, nosso Senhor, pra chuva parar.” Jorge Ben Jor não foi ao Brasil Open de tênis de 2017, mas ele fez parte de certa forma do torneio neste domingo, dia 5 de março. Carnaval e tênis não têm absolutamente nada a ver, mas existiu uma aproximação involuntária dos dois. Das arquibancadas temporárias montadas no Esporte Clube Pinheiros era possível ouvir músicas oriundas de blocos e bailes carnavalescos, um deles envolvendo ali perto o próprio EC Pinheiros, a Hebraica e o Paulistano. A canção “Taj Mahal” pôde ser escutada nitidamente em alguns momentos, mas a música que melhor retratou o que aconteceu lá neste domingo foi “Chove, chuva”.

E a chuva não parou mesmo! Desde a vitória dos brasileiros André Sá e Rogério Dutra Silva na final de duplas ela era uma ameaça real, mas só se concretizou durante a decisão de simples entre o uruguaio Pablo Cuevas e o espanhol Albert Ramos-Viñolas. O tenista europeu vencia a partida por 1 set a 0 e tentava fazer 4 games a 3 no segundo set quando, pela segunda vez, a chuva forçou a paralisação da partida, que não mais voltou no mesmo dia.

Consequentemente, a direção do torneio, um ATP 250, optou às 21h30 por realmente transferir a continuação do jogo para segunda-feira – a partir das 12h. Quem possuía ingresso para este domingo poderá usá-lo neste dia 6 de março, mas muitas dessas pessoas não conseguirão assistir ao fim do jogo, já que segunda-feira é um dia útil.

Final de simples antes da chuva mais forte (Andrei Spinassé/Esportividade)

Final de simples antes da chuva mais forte (Andrei Spinassé/Esportividade)

Evento esportivo internacional em São Paulo interrompido pela chuva e continuado na segunda-feira, o dia seguinte: isso não é uma novidade. Em 2011, a corrida automobilística São Paulo Indy 300 foi encerrada apenas na segunda-feira depois de uma tarde de domingo chuvosa na zona norte, no circuito do Anhembi.

No caso específico do Brasil Open de 2017, contribuiu para essa situação o fato de as finais terem começado às 14h – como se sabe, na cidade de São Paulo, no verão, normalmente a chuva vem no fim da tarde. E isso ocorreu neste domingo.

Deixe seu comentário