São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Corrida de rua 05/07/2020

Corridas de rua podem ser liberadas só a partir de outubro em São Paulo

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade

Corrida do Centro Histórico de 2020 estava prevista para 2 de agosto (Guilherme Guidetti/Seme)

Observação (feita às 13h31 de 24 de julho): a Prefeitura de São Paulo optou por só voltar a permitir eventos culturais quando o município estiver na quarta fase do Plano SP.

Observação (feita às 11h38 de 7 de julho): calendário de corridas de 2020 vai desaparecendo: 2020 vira ‘ano perdido’ das corridas; Iguana transfere provas para 2021.

Além de dar o aval para reabertura de academias de ginástica já na terceira fase do Plano São Paulo, o governo estadual, na entrevista coletiva de sexta-feira passada (3), informou qual é a previsão atual para retorno de eventos com público em pé. A retomada está prevista para 12 de outubro de 2020, data sujeita a alterações.

O anúncio praticamente selou o destino das corridas de rua paulistas até o dia 11 de outubro de 2020, data que seria a da SP City Marathon, cuja edição de 2020 está em vias de ser cancelada por causa da pandemia de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Somente virá uma liberação do poder público em menos de três meses se houver um entendimento diferente quanto a provas pedestres, se for aprovado um protocolo sanitário bem restritivo que gere eventos do estilo “chega, corre e vai embora”, para poucos atletas, em um primeiro momento.

Antes mesmo disso, serão permitidos aqueles eventos, especialmente culturais e de negócios, cujo público fica sentado – com assentos e filas respeitando um distanciamento mínimo.

Corrida Contra o Câncer de Mama seria realizada no dia 27 de setembro (Esportividade)

Ainda não está claro, no entanto, se corridas de rua enquadram-se na possível retomada de 12 de outubro, porque se exige controle de acesso. Pode ser, então, que nem mesmo em outubro provas em vias públicas possam ser disputadas. “Demais atividades que geram aglomeração” têm volta prevista para a quinta e última fase do Plano São Paulo.

Para eventos com público sentado poderem voltar a acontecer, a região deverá ficar por 28 dias seguidos na terceira etapa, isto é, na cidade de São Paulo, na melhor das hipóteses, essa volta ocorrerá em 27 de julho. Haverá restrições, como liberação só com 40% da capacidade e distanciamento de pessoas na plateia.

Com a decisão de sexta-feira (3), o governo estadual passou a permitir que eventos com público em pé ocorram na quarta fase – também com várias restrições –, mas descartou que essa retomada possa ser feita antes de 12/10/20, considerando a permanência da região na quarta etapa por, ao menos, 28 dias consecutivos.

E a São Silvestre?
Maioria acredita em São Silvestre-2020 cancelada ou sem amadores ‘in loco’

Deixe seu comentário