São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Tênis 16/02/2016

Dupla brasileira olímpica se torna maior atração do Brasil Open-2016

Por Esportividade
Bruno Soares e Marcelo Melo (Cristiano Andujar/CBT)

Bruno Soares e Marcelo Melo (Cristiano Andujar/CBT)

Apesar de a chave de simples sempre ser a de maior interesse do público, no Brasil Open de 2016 a de duplas será especial. Bruno Soares e Marcelo Melo novamente vão unir esforços como preparação para a disputa da Olimpíada do Rio-2016. Juntos eles jogarão no Esporte Clube Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, na semana do dia 22 de fevereiro.

Ambos recentemente obtiveram grandes títulos no tênis. O mineiro Bruno Soares conquistou os dois troféus de duplas do Australian Open-2016, um com Jamie Murray e o outro com Elena Vesnina. O também mineiro Marcelo Melo, líder do ranking, foi campeão de Roland Garros ao lado de Ivan Dodig no ano passado.

“Estou feliz por poder jogar o Brasil Open com o Bruno. Com certeza vai ser muito bom para a nossa preparação para a Olimpíada”, afirmou Melo. Soares e Melo já faturaram juntos o título de duplas do Brasil Open-2011, na Costa do Sauípe (BA). Bruno ainda tem mais dois títulos no torneio mais tradicional do país: em 2012 ao lado de Eric Butorac e em 2013 com Alexander Peya. Melo também campeão do Brasil Open-2008 (ao lado de André Sá).

“Mais uma oportunidade de jogar com o Marcelo, em casa e diante de nossa torcida. Eu estou muito feliz de ter conseguido viabilizar com nossos parceiros jogarmos juntos o Brasil Open. Muito motivado, tenho boas histórias no Brasil Open, um tricampeonato, e seria muito legal conquistar mais uma vez o título. Meu primeiro título do Brasil Open foi ao lado do Marcelo Melo e, quem sabe, nós consigamos o bicampeonato”, declarou Soares, número 10 do mundo.

Já o participante da chave de simples mais bem posicionado no ranking será o francês Benoît Paire, 22º colocado. No entanto, ele não é muito conhecido por aqui. Thomaz Bellucci, 32º, é a maior esperança brasileira de título individual.

Quem também vai jogar:
Brasil Open-2016 conta com tenistas fora do top 20, mas ‘habitués’ de SP

Deixe seu comentário