São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Futebol 07/07/2016

Futebol olímpico chega ao Museu do Futebol, que conta a história dele

Por Esportividade
Museu do Futebol (Caio Pimenta)

Museu do Futebol (Caio Pimenta)

Um título olímpico não significa glória máxima a uma seleção masculina de futebol – até por causa de como a Fifa encara o torneio. Só três jogadores com mais de 23 anos podem participar da competição, o que impede a ida à Olimpíada de diversos futebolistas consagrados. Já na disputa feminina não existe esse tipo de regra e ela pode ter as melhores do mundo. Mesmo assim, o futebol, como qualquer modalidade presente na Olimpíada, tem importância. O Museu do Futebol, no estádio do Pacaembu, inaugura neste sábado, dia 9 de julho, às 10h, a exposição temporária “O Futebol nas Olimpíadas”, em cartaz até 30 de dezembro.

A mostra vai recontar a trajetória do torneio olímpico de futebol, presente nos Jogos sem reconhecimento da Fifa em 1900 e 1904 e para valer a partir de 1908 – a participação feminina só foi iniciada em 1996. Ao contrário do que alguns imaginam, o Brasil, pentacampeão em Copas do Mundo, nunca conquistou uma medalha de ouro nas Olimpíadas.

Esses e outros fatos da história da modalidade na competição serão narrados em um filme especialmente criado para a mostra pela equipe de jornalistas da Rádio Central 3, com narração de José Trajano, da ESPN Brasil. A exposição também apresentará informações e curiosidades sobre cada um dos torneios olímpicos e reproduções dos cartazes dos Jogos.

“Nossa lembrança do futebol olímpico é uma ausência: o título que não temos. Ao propor essa exposição, nosso objetivo é contribuir para que nossa história olímpica seja mais conhecida”, disse Daniela Alfonsi, diretora do Museu do Futebol que assina a curadoria com Aira Bonfim, pesquisadora de lá.

A exposição começa no hall de entrada do museu, onde estarão dispostos os cartazes de todas as edições dos Jogos Olímpicos modernos: é um passeio visual pelas formas gráficas em 120 anos de história.

Na passarela da fachada do estádio municipal paulistano, os visitantes poderão conferir ainda os principais símbolos olímpicos. Já na penúltima sala expositiva do museu, entram em campo as seleções de futebol, masculinas e femininas, e as disputas que fizeram o torneio olímpico uma história à parte, mas não menos interessante.

Duas cabines exibem 21 curtas-metragens do programa Memória do Esporte Olímpico Brasileiro. E para celebrar a primeira Olimpíada na América do Sul, o museu faz uma homenagem, na fachada do estádio do Pacaembu, com 27 atletas olímpicos brasileiros de diversas modalidades.

Férias de meio de ano no Museu do Futebol

A programação de férias também mergulha nos Jogos Olímpicos e oferece diversos equipamentos esportivos para que crianças e adultos brinquem à vontade. Tênis de mesa, badminton, boxe, judô, basquete, rugby, ginástica rítmica e vôlei são as modalidades olímpicas que farão parte das atividades lúdicas.

Além de brincarem, os visitantes ficarão sabendo um pouco mais sobre cada esporte, com a orientação de educadores do próprio museu. O objetivo das atividades de férias é despertar o interesse esportivo a partir do lúdico. Aos fins de semana, serão oferecidas oficinas e atividades educativas.

Museu do Futebol
Praça Charles Miller, s/n
Telefone: (11) 3664-3848
Terça-feira a sexta-feira: das 9h às 17h (bilheteria até as 16h)
Sábados, domingos e feriados: das 10h às 18h (bilheteria até as 17h)
Ingressos: R$ 9; meia-entrada: R$ 4,50 para estudantes, idosos, aposentados com identificação
Entrada gratuita aos sábados para todos os públicos
Pessoas com deficiência e crianças até os sete anos não pagam entrada
Estacionamento na praça Charles Miller, sendo necessário o uso de Zona Azul; cada folha vale por três horas e pode ser adquirida a preço oficial na bilheteria do museu

Leia também:
Rio-2016: Brasil masculino joga em SP, em Itaquera, se for líder de grupo

Deixe seu comentário