São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Automobilismo 11/07/2014

Interlagos fecha para obras neste dia 14 de julho e só reabre em novembro

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Entrada dos boxes atual de Interlagos (Andrei Spinassé/Esportividade)

Entrada dos boxes atual de Interlagos (Andrei Spinassé/Esportividade)

A etapa do Campeonato Paulista de Velocidade no Asfalto deste fim de semana, a sétima de 2014, representa o último evento no autódromo de Interlagos, em São Paulo, antes de passar por obras. Será fechado em 14 de julho, segunda-feira, e só será reaberto para atividades automobilísticas no dia 7 de novembro, quando haverá dois treinos livres da Fórmula 1.

Como antecipou o Esportividade em 11 de abril, até a entrada e a saída dos boxes sofrerão alterações. Assim como aconteceu em 2007, o circuito será totalmente recapeado. Também serão feitas obras de adequação às normas de acessibilidade.

Serão gastos R$ 47.006.799,41 nessa fase. A Equipav Engenharia foi contratada por R$ 37.409.492,83 para a “execução de obras e serviços de recapeamento da pista e ‘pit lane’ e obras complementares”. A Construtora Progredior receberá R$ 4.917.230,51 pela “execução das obras e serviços de adequação às normas de acessibilidade”. A Japy Engenharia e Comércio (R$ 4.680.076,07) ficará encarregada da “execução de obras e serviços de reforma e adequação das instalações permanentes”.

As obras deverão ficar prontas um mês antes da etapa brasileira de 2014 da Fórmula 1, a penúltima desta temporada da principal categoria automobilística.

Nova entrada dos boxes

Visão após muro da entrada dos boxes (Andrei Spinassé/Esportividade)

Visão após muro da entrada dos boxes (Andrei Spinassé/Esportividade)

Logo depois do muro, existe um barranco. No entanto, por meio de um aterramento e com a ajuda de um muro de contenção para segurar a terra, haverá mais espaço à esquerda, possibilitando a criação de um acesso aos boxes mais afastado do traçado de corrida. Segundo Omir Abílio de Almeida, chefe de gabinete de presidência da SPObras, ainda será introduzido nesse trecho um “S” para que seja reduzida a velocidade de quem se dirige às garagens. “Aquele muro que existe na entrada dos boxes tira um pouco da visibilidade de quem passa pela Reta dos Boxes”, disse. “A sinalização de solo é um paliativo para aumentar um pouco a segurança. O muro vai passar para outra posição, mais afastada, com o alargamento da plataforma. A entrada dos boxes terá inclusive uma chicane para quebrar a velocidade e será um pouco mais longa. A saída passará por uma pequena readequação.”

Será usado um sistema chamado terra armada, que utiliza placas de concreto pré-moldadas, para que a construção do muro de contenção seja mais rápida. Quando os equipamentos da repavimentação asfáltica chegarem finalmente aos dois pontos, estes já precisam estar concluídos, pois o recapeamento da pista tem de ser contínuo para se evitarem ondulações.

No edital, a SPObras explica a alteração da entrada dos boxes da seguinte maneira: “Reconfiguração de todo traçado desde o acesso na reta principal, conformando uma chicane, promovendo maior segurança às operações (pit stop) das equipes e aos próprios pilotos durante uso e ocupação do pit lane”.

Sobre a saída dos boxes, diz o seguinte: “Reconfiguração do traçado, principalmente junto ao S do Senna [segunda perna], de modo a estabelecer uma área de escape mínima nas proximidades do posto de sinalização 3, para a melhoria das condições de segurança da própria curva dois (S do Senna), incluindo ainda o encaixe da saída dos boxes com a pista”. A área de pit lane ainda terá revisões e complementações do sistema de drenagem.

Nova camada asfáltica

Antes de ser executado o recapeamento, serão feitos testes de composição do asfalto. Quando uma for escolhida, a Pirelli será avisada sobre a textura para optar por quais pneus trazer ao Brasil neste ano. Inicialmente será retirada uma camada de 5 cm de asfalto atual por meio de fresagem e, antes de ser colocada uma nova camada asfáltica, será feita uma microfresagem.

Boxes

Pódio da Moto 1000 GP em Interlagos (Equipe Sanderson)

Pódio da Moto 1000 GP em Interlagos (Equipe Sanderson)

Ficará para 2015 a entrega da reforma dos boxes e do paddock do autódromo paulistano. Para Interlagos receber as categorias nacionais enquanto as obras acontecem nas atuais garagens, serão construídas novas na região da Curva do Sol. A previsão é que, durante boa parte do próximo ano, os boxes atuais permaneçam fechados, sendo usados os alternativos, os quais, ao fim do processo, não serão demolidos e serão mais uma opção para os eventos.

Em reportagem exclusiva do Esportividade você sabe mais sobre como ficarão os boxes atuais e como serão os auxiliares: clique aqui.

Dinheiro disponível

O Ministério do Turismo, por meio do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Turismo, disponibiliza R$ 160,8 milhões para as obras em Interlagos. Essa verba terminará de ser utilizada em 2015.

Deixe seu comentário