São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Basquete 04/04/2014

NBB chega aos playoffs; equipes da região metropolitana de SP avançam

Por Andrei Spinassé, editor do Esportividade
Shamell, do Pinheiros, o cestinha da fase classificatória do NBB 6 (João Pires)

Shamell, do Pinheiros, o cestinha da fase classificatória do NBB 6 (João Pires)

A fase classificatória do NBB 6 terminou na quinta-feira passada, dia 3, e as quatro equipes da região metropolitana de São Paulo participantes avançaram aos playoffs. O Paulistano/Unimed foi tão bem que já está nas quartas de final, e Pinheiros/SKY, Palmeiras/Meltex e Mogi das Cruzes/Helbor terão de passar pelas oitavas de final.

O Paulistano foi vice-líder da primeira fase, apenas atrás do Flamengo, que pode ser considerado o time brasileiro a ser batido neste momento. Com grandes desempenhos ofensivos dos norte-americanos Desmond Holloway (ala) e Kenny Dawkins (armador) e do ala/pivô Pilar, o Paulistano conquistou 23 vitórias em 32 jogos. Agora terá tempo de treinamento e descanso. Enfrentará nas quartas o vencedor de Uberlândia x Franca.

O Pinheiros, quinto colocado ao fim da fase classificatória, parecia que acompanharia o Paulistano na classificação direta às quartas de final, mas a reta final de primeira fase foi das piores para os atletas pinheirenses, que, em determinado momento do torneio, jogaram dez vezes e sofreram sete derrotas. A disputa em paralelo da Liga das Américas, em que foi derrotado na final pelo Flamengo, foi um complicador. O ala/armador norte-americano Shamell é o cestinha de toda a competição até agora: tem média de 21,03 pontos por jogo. Por oito jogos, o Pinheiros contou com o ala/armador Leandrinho, que depois voltou à NBA para defender o Phoenix Suns. No meio da temporada chegou ao clube o pivô Rafael Bábby, ex-Mogi. É justamente com o time mogiano o duelo do Pinheiros nas oitavas de final.

O Palmeiras não chegou a ser realmente ameaçado de não ir aos playoffs, mas só confirmou sua presença na penúltima rodada da fase classificatória. Uma mudança de treinador com a temporada em andamento, em dezembro, com a entrada de Herbert Coimbra, o Betão, no lugar de Ênio Veccho, não atrapalhou os planos palmeirenses. A vitória mais marcante recente foi contra o Pinheiros, por 90 a 73, no ginásio do Palestra Itália. O armador argentino Maxi Stanic faz grande campeonato, lidera as estatísticas de recuperação de bolas e está na vice-liderança da tabela de média de assistências por partida. Neto – principalmente –, Tyrone Curnell, Átila dos Santos e Caleb Brown são os destaques palmeirenses na marcação de pontos. Décimo primeiro na fase inicial, o Palmeiras agora encara o sexto colocado, o São José, nas oitavas de final do NBB 2013/2014.

O Mogi foi a equipe que mais dificuldade teve para se garantir nos playoffs. Mas conseguiu o que queria, em 12º lugar, e agora vai encarar o Pinheiros. O confronto fundamental para a classificação mogiana foi contra o Macaé: se tivesse perdido para a equipe fluminense no dia 22 de março, não teria se classificado, porque quem teria avançado teria sido o time do Rio de Janeiro. O ala Filipin, o ala/pivô Toledo e o armador Jason Smith são os três principais pontuadores do Mogi das Cruzes até agora. Toledo ainda se destaca quanto às bolas recuperadas: tem uma média de duas por partida.

Bauru x Basquete Cearense também será um jogo das oitavas de final, que na região metropolitana de São Paulo começarão no dia 9 de abril, quando o Pinheiros recebe o Mogi para o primeiro de até cinco duelos entre as equipes.

Além de Flamengo e Paulistano, Brasília e Limeira já estão nas quartas. Clique aqui e confira a agenda de jogos marcados para a região metropolitana de SP.

Deixe seu comentário