São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Rio-2016 30/04/2015

Rio-16: com confirmação do Itaquerão, torcedor pode pedir ingressos até 6/05

Por Esportividade
Arena Corinthians (instagram.com/arenacorinthians)

Arena Corinthians (instagram.com/arenacorinthians)

A confirmação da Arena Corinthians como um dos estádios da Olimpíada de 2016 fez o prazo para quaisquer solicitações de ingressos ser estendido até 6 de maio de 2015. A primeira fase terminaria originalmente nesta quinta-feira, dia 30 de abril de 2015, mas foi justamente esse o dia da ratificação de São Paulo como cidade-sede.

Até o meio da tarde desta quinta-feira, não era possível pedir ingressos para os jogos de futebol que serão disputados na capital paulista; a partir das 21h será possível solicitar bilhetes para as partidas femininas e masculinas da modalidade que vão ser realizadas em Itaquera.

Com exceção do prazo, todas as demais regras para a participação no sorteio permanecem as mesmas. Podem solicitar ingressos os residentes no Brasil (brasileiros ou estrangeiros) com mais de 18 anos e portadores de um CPF.

O espectador pode escolher ingressos para até 20 sessões e até quatro ou seis ingressos por sessão, dependendo da importância do evento. Serão duas rodadas de sorteio (em junho e agosto), mas só poderá participar da segunda quem se inscrever agora, na primeira. Os não contemplados no sorteio inicial terão prioridade no segundo. Por outro lado, quem for contemplado agora, mas não efetuar a compra do ingresso, não poderá participar do segundo sorteio.

Só na fase de sorteio, que é a vigente, existe disponibilidade de ingressos para todas as modalidades e as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos. Além disso, só agora é possível parcelar a compra (em até três ou cinco vezes). Os espectadores também podem escolher receber seus ingressos em casa – neste caso, o bilhete terá um desenho diferenciado para cada esporte e cerimônia.

Depois da etapa de sorteio, terá início, em outubro, a venda direta pelo
site www.rio2016.com/ingressos, quando os espectadores poderão comprar ingressos, à vista, por ordem de chegada. E, em junho de 2016, serão abertas as bilheterias, onde também será aceito dinheiro como pagamento, além do cartão Visa (de débito, crédito ou pré-pago).

O site do Rio-2016 chama a Arena Corinthians de “Arena Paulista”, que se junta a Maracanã, Engenhão (RJ), Fonte Nova (BA), Arena Amazônia (AM), Mané Garrincha (DF) e Mineirão (MG).

O Itaquerão receberá, no torneio feminino, um jogo de quartas de final e a disputa pela medalha de bronze, no dia 19 de agosto de 2016, além de quatro partidas da primeira fase – duas rodadas duplas. No torneio masculino, serão disputadas uma partida de quartas de final e uma de semifinal lá, além de dois confrontos da primeira fase – uma rodada dupla. Ao todo, serão feitas dez partidas no estádio que, no ano passado, recebeu seis duelos da Copa do Mundo, um deles a abertura do Mundial. Para os Jogos Olímpicos, haverá assentos com preços a partir de R$ 40.

“O estádio atende a todos os requisitos da Fifa e foi testada com sucesso na Copa do Mundo. Além disso, embora a operação durante os Jogos-16 seja superior à da rotina do local, ela ainda será bem menor do que foi durante a Copa, daí nossa certeza de que o estádio está preparado para o Rio-2016”, disse Rodrigo Garcia, diretor de Esportes do Comitê Organizador Rio-2016, acrescentando que o processo de escolha do local obedeceu ao mesmo procedimento dos demais estádios.

Sem dinheiro público

Arena Corinthians na Copa do Mundo (Esportividade)

Arena Corinthians em jogo de Copa do Mundo: ainda havia arquibancadas temporárias

A Prefeitura de São Paulo firmou acordo com o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio-2016 e não colocará, segundo ela, dinheiro público para abrigar o evento. Esse era o entrave para haver presença olímpica na cidade.

De acordo com esse compromisso firmado, o comitê vai se responsabilizar pelo pagamento das estruturas temporárias que serão usadas no Itaquerão e pelos custos operacionais para a viabilização das partidas.

Como contrapartida, a Prefeitura de São Paulo autorizará a projeção de imagens de caráter informativo sobre os jogos e de marcas de patrocinadores sobre as fachadas de edifícios públicos e estruturas como pontes e viadutos por um período de 30 dias – durante a realização do evento.

A proposta de comunicação visual dessas intervenções foi aprovada nesta quarta-feira (29) pela Comissão de Proteção à Paisagem Urbana (CPPU), que analisa a aplicação da legislação de anúncios, de mobiliário urbano e de inserção de elementos na paisagem.

Desde fevereiro, quando o presidente do comitê organizador, Carlos Arthur Nuzman, contatou o prefeito Fernando Haddad objetivando a celebração de um contrato de cidade-sede, a administração municipal manteve firme posição de que não utilizaria recursos públicos para receber as partidas.

O secretário municipal de Esportes, Lazer e Recreação, Celso Jatene, reiterou esse posicionamento, declarando que a capital paulista poderia abrir mão de ser sede olímpica se não fosse viabilizada outra alternativa.

Deixe seu comentário