São Paulo - região metropolitana
BUSCA
DE EVENTOS
BUSCA DE EVENTOS
Nutrição 03/10/2013

Outubro Rosa além do autoexame: atividade física e alimentação correta

Por Maria Carolina Pedrosa

1146884_638919106127646_2024543622_o

Deixo a minha homenagem a todas as mulheres, entre elas algumas das minhas amigas que percorreram ou percorrem neste momento um trecho da vida lutando contra o câncer de mama. “Um trecho da vida” sim, porque, se diagnosticado precocemente e tratado de forma adequada, pode chegar à cura. E as chances de cura podem ser ainda maiores se a mulher se permitir um contato maior com a sua intimidade, conhecer o seu corpo e as alterações que nele acontecem.

Mulheres, toquem-se! Façam o autoexame de mama com frequência, toquem-se e aproveitem para reconhecer cada parte do seu corpo também. Reconheçam-se no espelho, respeitem as suas formas e atentem quanto às mudanças que nele podem acontecer.

Mulheres, movimentem-se! Claro, sempre sob orientação e liberação médica. Respeitem suas limitações, mas digam ao seu corpo que ele tem importância e que é amado. Muitos estudos demonstram que os mecanismos de regulação e defesa do corpo podem ser estimulados pela atividade física. Além disso, o exercício modifica o equilíbrio hormonal, controlando a produção de estrógenos e testosterona, hormônios que podem estimular o crescimento de tumores, principalmente de mama, ovários e útero. Também reduz a taxa de açúcar no sangue e, como consequência, a secreção de insulina e IGF que contribuem para a inflamação dos tecidos e ainda age diretamente sobre as citocinas responsáveis pela inflamação, reduzindo seu nível no sangue.

Mulheres, alimentem-se e bem! Hoje já temos tanta informação de como os alimentos podem atuar, até mesmo modificando os nossos genes, tornando nosso organismo um ambiente mais ou menos propício para o desenvolvimento de algumas doenças.  É claro que uma predisposição genética deve existir, mas se pudermos adiar ou até mesmo evitar o surgimento de doenças por meio de bons hábitos… Por que não? Mas sem dietas restritivas: acabam por limitar a oferta de muitos nutrientes importantes.

Sim… Vamos comer nossos docinhos, chocolates e afins quando isso valer a pena. Mas é importante se lembrar de equilibrar a dieta com boas fontes de vitaminas e minerais, nutrientes antioxidantes e anti-inflamatórios que vão fortalecer nosso sistema imunológico e reduzir o acúmulo de radicais livres e os processos inflamatórios que podem desencadear a formação de um tumor.

Verduras, legumes, frutas frescas e todos os alimentos que vêm para a nossa mesa diretamente da terra são ricos em fitoquímicos que atuam na proteção de si mesmos contra as agressões climáticas, das pragas e das bactérias. E nosso organismo pode contar com esses mesmos fitoquímicos se a nossa alimentação for o mais natural e orgânica possível. Isso também se aplica ao uso de ervas naturais, cada uma com a sua propriedade específica, para acentuar o sabor dos alimentos que preparamos e aumentar nossas defesas.

Quanto aos peixes, bem sabemos que os que temos no mercado não são as melhores fontes de ômega 3, potente anti-inflamatório, por serem criados em cativeiro. Mas continua sendo importante consumi-los de duas a três vezes por semana, pois fornecem uma boa quantidade de proteína magra e de fácil digestão. Menos carne vermelha, que, embora saborosa, contém mais gordura saturada em sua composição, o que pode aumentar processos inflamatórios.

A lista de alimentos que possuem moléculas atuantes contra o câncer é extensa e seu consumo pode variar de pessoa para pessoa. Mas que fique a mensagem: quanto mais natural for a nossa alimentação, melhor!

E, por fim, o que mais mantém o nosso sistema imunológico em ordem? Meditação, bons pensamentos, boas atitudes, fazer coisas que nos dão prazer. Colocar menos problemas na caixola e permitir que a vida flua como tem de ser, como é. Aceitar-se e aceitar o próximo.

Um Outubro bem Rosa e de muita saúde para todos nós!

Sobre a Dra. Maria Carolina Pedrosa

Nutricionista clínica e esportiva, especializada em fisiologia e metabolismo pela Universidade de São Paulo (USP) e possui extensão em oncologia pelo Hospital do Câncer. Gosta de aproveitar todos os recursos da natureza e da tecnologia para fazer com que as pessoas se sintam confortáveis com as suas escolhas e alcancem o seu equilíbrio por meio de uma alimentação saudável e prazerosa, bons hábitos, bons pensamentos e atitudes positivas. Entre em contato com ela por telefone (11) 99446-1340, e-mail [email protected] ou página no Facebook www.facebook.com/DraCarolPedrosa.

Deixe seu comentário


Enviando esse comentário estou ciente da política de privacidade deste SITE JORNALÍSTICO.